Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política
Causas naturais Médico e professor da Universidade Federal de Pernambuco, Jayme Asfora morre aos 86 anos Ele era pai do vereador do Recife e ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Pernambuco (OAB-PE), Jayme Asfora.

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 10/10/2017 14:37 Atualizado em: 10/10/2017 14:49

Jayme Jemil Asfora deixou esposa e três filhos. O enterro acontece às 15h desta terça-feira (10), no Cemitério de Santo Amaro. Foto: Reprodução/Facebook
Jayme Jemil Asfora deixou esposa e três filhos. O enterro acontece às 15h desta terça-feira (10), no Cemitério de Santo Amaro. Foto: Reprodução/Facebook
O médico e professor aposentado da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Jayme Jemil Asfora faleceu na noite desta segunda-feira (9), aos 86 anos. Ele era casado com Helena Asfora e pai do vereador do Recife e ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Pernambuco (OAB-PE), Jayme Asfora Filho. O enterro será realizado às 15h desta terça-feira (10), no cemitério de Santo Amaro.

Em comunicado na sua página oficial no Facebook, o vereador Jayme Asfora afirmou que o pai estava cercado de toda a família no momento da morte, "numa passagem leve e digna". "As lágrimas e um agradecimento muito profundo a Deus são as legendas de um filme que roda sem parar na minha cabeça", disse Jayme, que também lembrou de momentos marcantes vividos com o pai. "Ele me levando para os jogos do Náutico nos Aflitos, às missas na Igreja do Salesiano, seu consultório, as brincadeiras com todos, a preparação do meu trabalho para a Feira de Ciências do colégio justamente sobre doenças do sangue, os passeios e mucos no seu Dodge amarelo, seu beijo, seu abraço...".

Jayme Jemil Asfora deixa, também, os filhos Rafella e Leonardo. Formado pela UFPE em 1960, Jayme Jemil Asfora fez especialização em hematologia em São Paulo, no serviço do famoso professor Michel Abu-Jambra, voltando ao Recife para assumir, em 1963, a Coordenação do Serviço de Hematologia do Hospital das Clínicas da UFPE. Fez livre-docência e doutorado. No Instituto de Antibióticos do hospital,realizou experimentações com drogas antileucêmicas. Participou de congressos, jornadas e seminários, no Brasil e no exterior. Publicou um alentado número de trabalhos científicos, com dois deles constando nos Anais do Congresso Internacional de Hematologia em 1978, em Paris.

O médico também foi um dos fundadores do Colégio Brasileiro de Hematologia. Ministrou cursos de atualização para médicos e doutorandos em várias capitais do Nordeste. Suas atividades de ensino o levaram à condição de prof. Adjunto de Medicina Clínica da UFPE e prof. Adjunto do Departamento de Antibióticos. Foi também membro da Comissão Estadual de Revisão do Código de Ética Médica entre 2007 e 2009. Agraciado com a Medalha por serviços prestados à UFPE, foi professor homenageado por concluintes do curso médico em 1965, 1973 e 1974.

Combate à gordofobia vira lei no Recife
Medicamento contra Covid-19 é recomendado pela OMS
Manhã na Clube: José Queiroz (PDT), Kleiton Boschi, Clarissa de França e Cristina Pires
Skate feminino decola no Brasil após Olimpíadas
Grupo Diario de Pernambuco