Pernambuco.com
Pernambuco.com
Comportamento Quando devo me preocupar com o latido em excesso do cão? Agitação do ambiente, sinal de alerta, quer chamar a atenção. O que fazer?

Por: Carolina Cotta - Estado de Minas

Publicado em: 12/07/2015 18:01 Atualizado em:

Latir mais ou menos é uma característica genética de cada raça. Foto: Sabh Arar/AFP
Latir mais ou menos é uma característica genética de cada raça. Foto: Sabh Arar/AFP
Ele late para “dizer” que a visita, ou mesmo o ladrão, chegou. Assim também expressa descontentamento e chama para brincar. O latido é um dos modos de um cachorro se comunicar e sua interpretação depende da frequência, da intensidade e do contexto. Aquele que avisa que há algo estranho e perigoso por perto é bem diferente do que “convida” o dono para passear. Latir mais ou menos é uma característica genética de cada raça.

Segundo Caio Mansur, especialista em comportamento canino, o ideal seria os tutores acostumarem seus cães aos mais variados estímulos visuais e sonoros desde filhotes. Mas se o problema se instalou é preciso buscar ajuda antes que os vizinhos queiram a partida do bichinho. O treinamento pode amenizar o quadro, mas deve vir acompanhado de exercícios físicos e desafios mentais diários, enriquecendo o ambiente do cão e o deixando mais tranquilo e equilibrado.

O primeiro passo é o treinador identificar o que causa o latido excessivo para, a partir daí, dessensibilizar o cão por meio de associações positivas. “Começamos com uma distância em que ele ouça ou veja um estímulo e não reaja, para, aos poucos, aproximá-lo e recompensá-lo sempre que não reagir. Com o tempo, aquilo se torna algo inofensivo na mente do cão e ele não late mais”, explica Mansur. Esse treinamento, contudo, deve ser feito por profissionais. “Os sinais que o cão fornece durante o treino têm que ser percebidos rapidamente e aproveitados para se obter um resultado melhor”, alerta.

Segundo turno em PE: João Campos é eleito prefeito do Recife
Polícia Federal caça responsáveis por tentativa de ataque ao sistema do TSE
Apesar de empate em pesquisas, João Campos confia em vitória
Marília Arraes tem agenda intensa no dia que decide a eleição no Recife
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco