Pernambuco.com
Pernambuco.com
Solidariedade Saiba como levar seu cão para doar sangue

Por: Juliana Freire

Publicado em: 05/05/2015 14:40 Atualizado em: 11/05/2015 18:02

A pitbull Helga doou sangue para a cadela Anastácia, encontrada desnutrida num terreno, em Casa Forte. Foto: Juliana Freire/ Esp. DP/ D. A. Press
A pitbull Helga doou sangue para a cadela Anastácia, encontrada desnutrida num terreno, em Casa Forte. Foto: Juliana Freire/ Esp. DP/ D. A. Press

Seu pet também pode ajudar a salvar vidas. A doação de sangue é uma forma rápida e eficaz de recuperar alguns animais debilitados. Como o casal de rottweiler, batizados de Cristian e Anastácia ( nome dos protagonistas de 50 tons de cinza), encontrados desnutridos, na ultima terça-feira, numa casa no bairro de Casa Forte, Zona Norte do Recife. Os animais estão sob os cuidados médicos do veterinário Magno José, que informou a necessidade da doação de sangue para ajudar Cristian e Anastácia.

A tatuadora Shalymar Martins, de 25 anos, que também é estudante de veterinária, soube da deficiência do estoque de sangue para o casal de rottweiler pela televisão e então decidiu ajudar. Quinta-feira passada, ela levou sua pitbull Helga, de um ano e sete meses, para fazer uma doação de 450 ml de sangue. "Decidi doar porque já tive um cachorro que precisou de sangue e não conseguia encontrar no estoque de jeito nenhum. Em outros lugares, a transfusão era muito cara", afirma.

De acordo com o veterinário Magno José, para ser doador, o cachorro precisa ter boa saúde, pesar mais que 25 kgs, ter entre 1 e 7 anos de idade e não ser portador de doenças crônicas. "É importante que ele esteja bem alimentado e bem hidratado também. Poucas horas após a coleta, o cão deve comer bem e evitar grandes esforço", explica o veterinário, da Clínica Pet Social. Além disso, diz ele, a doação estimula a renovação sanguínea.

O tutor deve entrar em contado com a Pet Social, ter em mãos a carteirinha de vacinação do cão e seus documentos pessoais. Já para receber a doação, o bichinho passa por um teste de compatibilidade para antes de receber a transfusão. "O teste é simples e sai em 10 minutos. No entanto, em 90% dos casos, pode-se fazer a transfusão de primeira, apenas se for a primeira vez que o animal vai receber sangue, porque o índice de incompatibilidade é mínimo", garante o especialista. Em muitos lugares, o procedimento pode ser pago.

Serviço
Bancos de Sangue Animal em Pernambuco

Clínica Pet Social
Rua da Harmônia, 351/2013, Casa Amarela
Telefone: 9857-5543/ 8686-0017

Plantão Veterinário 24H Dr Rogério de Holanda
Av. Visc. de Albuquerque, 488, Madalena
Telefone: 3236-2190

Fauna Consultório Veterinário
Rua Arquiteto Luiz Nunes, 440, Imbiribeira
Telefone: 3428-9622 / 3428-1875/9977-7410

Convivendo com HIV e Aids: 40 anos depois, o estigma persiste
Resumo da semana: repercussão das eleições, gastos parlamentares e receio de novo lockdown
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 04/12
Entrevista com o governador Paulo Câmara
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco