Pernambuco.com
Pernambuco.com
Controle ambiental O que acontece com o cão depois que ele é pego pela carrocinha?

Por: Juliana Freire

Publicado em: 20/04/2015 16:39 Atualizado em: 20/04/2015 17:22

Cerca de  20 gatos e 60 cachorros estão aptos para receber uma nova família no Centro de Vigilância Ambiental. Foto: Rodrigo Silva/Esp.DP/D.A Press
Cerca de 20 gatos e 60 cachorros estão aptos para receber uma nova família no Centro de Vigilância Ambiental. Foto: Rodrigo Silva/Esp.DP/D.A Press
Quando se fala em carrocinha, vem logo em mente a imagem daquele carro que recolhe os cachorros de rua para matar. Por muito tempo foi assim, caso o dono não voltasse para buscar o pet capturado após três dias. Segundo o gerente de vigilância ambiental e controle de zoonoses Jurandir Almeida, do Centro de Vigilância Ambiental (CVA), essa imagem deve ficar no passado, pois o trabalho agora é cuidar desses animais abandonados.

Para Almeida, o animal deve ter zoorelevência para ser capturado e depois colocado para adoção. "Eles passam por uma triagem. São separados por condição de saúde, porte e sexo. Após medicação, vermifugação e castração, os pets são transportados para outro canil, onde ficam disponivéis para adoção”, explica.  Atualmente, cerca de  20 gatos e 60 cachorros estão aptos para receber uma nova família, entre eles,  20 cachorros são do casarão abandonado da Encruzilhada. Eles contam com a ajuda de 4 tratadores e 2 veterinários. Além disso, o centro ainda disponibiliza 20 fichas para consultas veterinárias diariamente.

Os animais são medicados, vermifugados e castrados para depois serem colocados para adoção, explicou o gerente de vigilância ambiental e controle de zoonoses Jurandir Almeida. Foto: Rodrigo Silva/Esp.DP/D.A Press
Os animais são medicados, vermifugados e castrados para depois serem colocados para adoção, explicou o gerente de vigilância ambiental e controle de zoonoses Jurandir Almeida. Foto: Rodrigo Silva/Esp.DP/D.A Press
O Centro de Vigilância Ambiental não promove feiras de adoção, apenas participam de eventos da Secretária Executiva de Defesa dos animais (SEDA) levando alguns animais. No entanto, os interessados em adotar um novo amigão, que é castrado e microchipado, podem visitar o Centro portando cópias da identidade e comprovante de residência. Após passar por uma entrevista, o candidato deve assinar um termo de responsabilidade.

O cão que está há mais tempo esperando um novo tutor é um vira lata de 11 meses que foi recolhido há oito meses pelo CVA. O cachorro foi encontrado com um tiro na cabeça que saiu pela boca. O bichinho perdeu o olho esquerdo. Agora ele é um cachorro saudável a espera de um lar que ofereça todo amor e carinho.

Rhaldney Santos entrevista advogada Rafaella Simonetti do Valle
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Brasil é vítima de desinformação sobre meio ambiente, diz Bolsonaro
Rhaldney Santos entrevista o empreendedor digital Harry Thorpe, criador da plataforma Miauu
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco