Pernambuco.com
Pernambuco.com
Saúde Você sabe o que é piometra? Uma infecção no útero que costuma acometer cadelas com idade entre 10 e 15 anos

Por: Juliana Freire

Publicado em: 18/03/2015 19:11 Atualizado em: 18/03/2015 19:16

O tutor deve ficar atento aos sintomas. Indisposição pode ser sinal de estado avançado. Foto: Flickr/Reprodução
O tutor deve ficar atento aos sintomas. Indisposição pode ser sinal de estado avançado. Foto: Flickr/Reprodução
Quando as gatas e as cadelas entram no cio, elas podem apresentar alterações comportamentais e físicas. Umas das mais frequentes é a liberação de secreção pela vagina. No entanto, o tutor precisa ficar atento, pois esse é o mesmo sintoma de piometra, uma infecção no útero causada por alterações hormonais.

Os sinais que as fêmeas acometidas podem apresentar são trocar o alimento por água, abdômen estendido e secreção pruridosa na vagina. Em estágios mais graves, a cachorra pode ficar com indisposição. Quando a cadela fica velha, ela interrompe o ciclo de renovação do aparelho reprodutor porque não entra mais no cio. Nesta época é mais
frequente o aparecimento de piometra. Por isso é indispensável a ida ao veterinário para fazer o diagnostico correto e começar o tratamento.

De acordo com o veterinário Maurício Guerra, as raças de cadelas de pequeno porte como maltês, poodle, yorkshire, entre outros, e animais de idade avançada estão na zona de risco para desenvolver a infecção. “Independente da raça ou da idade, os animais que utilizam anticoncepcionais indiscriminadamente tem maior possibilidade de desenvolver piometra”, alerta Guerra.

O problema costuma acontecer em cadelas entre 10 a 15 anos, mas pode surgir em fêmeas novas também. O tratamento varia dependendo do estado geral e da idade do animal. Geralmente, a infecção é revertida com o uso de antibióticos, mas, em casos mais graves ou que o animal tenha idade avançada, é indicada a histerectomia, que é a retirada do útero.

Uma forma de prevenir é colocar a cadela para cruzar no período certo,
segundo Maurício. “Se a natureza deu esses orgãos é porque eles precisam funcionar. Muitas vezes, a cadela passa pela época do cio sem cruzar e desenvolve uma gravidez psicológica”, conta. “Além disso, depois do cruzamento é importante acompanhar a fêmea gestante, fazer pré-natal.”

Rhaldney Santos entrevista advogada Rafaella Simonetti do Valle
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Brasil é vítima de desinformação sobre meio ambiente, diz Bolsonaro
Rhaldney Santos entrevista o empreendedor digital Harry Thorpe, criador da plataforma Miauu
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco