Diario de Pernambuco
Busca
Destaque em registros de patentes de invenção no Brasil

Marcelo Carneiro Leão
Reitor da UFRPE e Membro da Academia Pernambucana de Ciências

Publicado em: 22/02/2024 03:00 Atualizado em: 22/02/2024 05:55

Quando assumimos a reitoria da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), em maio de 2020, colocamos como eixos centrais de gestão, três pontos fundamentais: gestão e governança, sustentabilidade e inovação. O esforço de gestão em relação ao primeiro ponto rendeu a UFRPE, nestes últimos anos, indicadores do Índice de Gestão e Governança (IGG) do Tribunal de Contas da União, entre os primeiros do Brasil, sendo citada no relatório da Controladoria Geral da União, como um modelo de boas práticas. No tocante à sustentabilidade, o trabalho desenvolvido por toda comunidade e coordenado pela Pró-Reitoria de Planejamento e Gestão Estratégica (PROPLAN), propiciou a UFRPE obter por dois anos consecutivos, 2023 e 2024, o Selo ODS de Educação.

No tocante à inovação, cabe ressaltar a decisão de gestão em criar o Instituto de Inovação, Pesquisa e Empreendedorismo (IPÊ) da UFRPE.

O IPÊ é um hub que conecta e potencializa ações de inovação, pesquisa, internacionalização e relações institucionais na UFRPE. A partir destes esforços, a UFRPE passou a ter forte destaque nos ecossistemas de inovação do Brasil. Cabe destacar, a criação de um programa inédito de iniciação ao empreendedorismo, com recursos próprios, o PIEMP, que serviu de inspiração para o SEBRAE-PE lançar o Programa Catalisa ICT-Jr, entre outros destaques.

Neste contexto inovador e disruptivo, a UFRPE obteve a 20ª colocação no ranking de maiores depositantes de registros das patentes de invenção no Brasil em 2023. Os dados foram levantados e divulgados pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), no final de janeiro deste ano. Conforme o levantamento do INPI, das 50 instituições rankeadas, a UFRPE se consolida em excelente posição, tendo crescido em mais de 30%, nos últimos 4 anos, em contraponto ao Brasil, que caiu 10% no número de patentes de invenção depositadas, diante da crise pandêmica e dos cortes orçamentários.

No último quadriênio (2020-2023), a evolução da UFRPE no estoque de patentes foi de quase 70% a mais. Tínhamos 130 patentes depositadas até o final de 2019, e este número passou para 220 em 2023.

Ao lado de instituições com grandes orçamentos, como a Petrobras, que ficou em primeiro lugar, a UFRPE celebrou com bastante entusiasmo a conquista de uma universidade federal pública nordestina, com baixo orçamento e inúmeras dificuldades nos últimos anos. Este excelente resultado comprova a importância do investimento em inovação tecnológica e no ecossistema científico existente na Instituição, a partir da força do ensino, da pesquisa e da extensão.

A UFRPE avançou bastante nestes últimos 4 anos, em todos os seus eixos de atuação, como processos bem definidos de gestão e governança, reforçando sua qualidade e compromisso com uma educação democrática, de qualidade e inclusiva. Estes e outros avanços propiciaram a UFRPE aparecer pela primeira vez na história, no World University Rankings da Times Higher Education (THE), dentro das 2.000 melhores universidades do mundo.

MAIS NOTÍCIAS DO CANAL