Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

VACINAÇÃO

Dois bilhões de doses de vacinas anticovid já foram injetadas no mundo

Por: AFP

Publicado em: 03/06/2021 17:15 | Atualizado em: 03/06/2021 17:24

 (Reprodução/Pixabay)
Reprodução/Pixabay
Mais de 2 bilhões de doses de vacinas anticovid foram injetadas no mundo, seis meses após o início das campanhas de vacinação, em dezembro de 2020, de acordo com contagem da AFP estabelecida nesta quinta-feira (3).

Foram injetadas pelo menos 2.109.696.022 doses em 215 países e territórios, de acordo com esse balanço, feito a partir de dados oficiais.
O mundo chegou a um bilhão de doses administradas após uma campanha de vacinação de cinco meses, mas levou apenas um mês e meio para dobrar esse número.

Israel na liderança 
 
Em relação à população, Israel continua a ser o país com a campanha de vacinação mais avançada, pois seis em cada dez cidadãos estão totalmente vacinados.

É seguido pelo Canadá (59% de sua população recebeu pelo menos uma dose), Reino Unido (58,3%), Chile (56,6%) e Estados Unidos (51%).

No total, seis em cada dez doses foram injetadas nos três países mais populosos do mundo: China (704,8 milhões), Estados Unidos (296,9 milhões) e Índia (221 milhões). 

Na União Europeia, 254,98 milhões de doses foram administradas a 39% da população. Malta lidera o bloco com 72,4% da população com pelo menos uma dose injetada. Os países mais populosos da UE registram percentuais próximos à média do bloco: Alemanha (43,6%), Itália (40%), França e Espanha (39,4%).
 
Os mais rápidos  
 
Na última semana e excluindo os países com menos de um milhão de habitantes, a China é o país que vacina mais rápido, pois inocula 1,37% de sua população todos os dias. É seguida por Bahrein (1,15%) e Uruguai (0,99%).

Na UE, a Alemanha injeta doses diárias a 0,93%, a Itália a 0,81%, a França a 0,80% e a Espanha a 0,71%.

Outras campanhas de vacinação são mais lentas: Japão (0,47%), Brasil (0,29%), Rússia (0,22%) e Índia (0,19%).
 
Acesso desigual às vacinas
 
A vacinação continua sendo um privilégio dos países com mais recursos, que abrigam 16% da população mundial, mas respondem por 37% das doses injetadas. 

Os países com poucos recursos administraram apenas 0,3% das doses.

No mundo, foram injetadas 26 doses para cada 100 habitantes. Mas esse número esconde uma grande disparidade: houve, por exemplo, 2,5 doses por 100 habitantes na África e 87 por 100 habitantes nos Estados Unidos e Canadá e 47 na Europa.

Apenas seis países no mundo não começaram a vacinar: quatro na África (Tanzânia, Chade, Burundi e Eritreia), além da Coreia do Norte e Haiti.
 
Tipos de vacina 
 
A vacina AstraZeneca/Oxford é a mais amplamente administrada no mundo: é injetada em mais de 75% dos 215 países e territórios que vacinam. 

Está à frente da Pfizer/BioNTech, aplicada em pelo menos 97 países e territórios, Moderna (pelo menos 46), Sinopharm (pelo menos 45), Sputnik V (pelo menos 40) e Johnson & Johnson (pelo menos 29).

O imunizante da AstraZeneca/Oxford é fornecido em países ricos e pobres, principalmente graças ao sistema Covax, que fornece vacinas para Estados com menos recursos.

As vacinas Pfizer/BioNTech e Moderna, mais caras e difíceis de conservar, são usadas principalmente em países ricos em recursos. 

O imunizante russo Sputnik V e as vacinas chinesas desenvolvidas pela Sinopharm e Sinovac são usadas principalmente em países em desenvolvimento.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Túlio Gadêlha, Beatriz Paulinelli e Guilherme Maia
Advogado de enfermeira afirma que Maradona foi morto
Manhã na Clube: entrevistas com Décio Padilha, Adriana Barros e Roseana Diniz
Para evitar contaminação por Covid, robôs oferecem água benta em Meca
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco