Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

IMUNIZAÇÃO

Moderna diz que sua vacina anticovid é 'altamente eficaz' em adolescentes

Por: AFP

Publicado em: 25/05/2021 13:28

 (A Moderna afirmou que planeja apresentar uma solicitação de autorização do uso de sua vacina para esta faixa etária no "início de junho" aos órgãos "reguladores ao redor do mundo".  Foto: JOEL SAGET / AFP)
A Moderna afirmou que planeja apresentar uma solicitação de autorização do uso de sua vacina para esta faixa etária no "início de junho" aos órgãos "reguladores ao redor do mundo". Foto: JOEL SAGET / AFP
A empresa de biotecnologia americana Moderna anunciou, nesta terça-feira (25), que sua vacina contra a Covid-19 é "altamente eficaz" em adolescentes de entre 12 e 17 anos, segundo os resultados completos dos ensaios clínicos.

A Moderna afirmou que planeja apresentar uma solicitação de autorização do uso de sua vacina para esta faixa etária no "início de junho" aos órgãos "reguladores ao redor do mundo". 

Outra vacina, a da Pfizer/BioNTech, já foi autorizada para adolescentes em vários países, entre eles Estados Unidos.

A vacina "se mostrou altamente eficaz para prevenir a Covid-19 em adolescentes", declarou o chefe da Moderna, Stéphane Bancel, citado em um comunicado.

"Vamos apresentar os resultados à FDA (Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos) e outros reguladores ao redor do mundo no início de junho e solicitar uma autorização", continuou.

O estudo da Moderna foi feito com mais de 3.700 participantes entre 12 e 17 anos nos Estados Unidos, dos quais dois terços receberam a vacina e um terço recebeu placebo.

"Após duas doses, nenhum caso de Covid-19 foi observado no grupo vacinado (...) contra quatro casos no grupo placebo, o que resulta em uma eficácia da vacina de 100% 14 dias após a segunda dose", declarou a Moderna em seu comunicado.

Após a primeira dose, foi observada uma eficácia de 93%, segundo a empresa.

A vacina foi "geralmente bem tolerada" e "até agora não foi identificada nenhuma preocupação com sua segurança", destacou. Os efeitos colaterais observados foram os mesmos que nos adultos: dor no local da injeção, fadiga, calafrios.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
ONU pede medidas para frear abusos sexuais nas instituições católicas
Manhã na Clube: entrevistas com Frederico França, Johann Wolfgang Schneider e Marcelle Penha
Diabetes: saiba como evitar e controlar antes que seja tarde
Manhã na Clube: entrevistas com Túlio Gadêlha, Beatriz Paulinelli e Guilherme Maia
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco