Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

ESTADOS UNIDOS

Senadores dos EUA querem renúncia de John Kerry por compartilhar informações secretas com o Irã

Publicado em: 27/04/2021 19:23

 (Foto: Hakon Mosvold/NTB Scanpix/AFP)
Foto: Hakon Mosvold/NTB Scanpix/AFP
De acordo com reportagem do jornal The New York Times, o ex-secretário de Estado dos EUA, John Kerry, teria informado que Israel atacou interesses iranianos na Síria pelo menos umas 200 vezes, para surpresa do ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif.
No último domingo (25), iniciou este debate político depois do vazamento de um áudio do chanceler da República Islâmica falando sobre o papel do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês) na política iraniana, e também comentando temas controversos sobre o major-general Qassem Soleimani, assassinado no começo de 2020, ainda sob a administração do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

A polêmica levou Senadores norte-americanos a pedir que John Kerry, enviado especial para questões climáticas do atual presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, abandone o cargo por ter, supostamente, compartilhado inteligência militar secreta com o chanceler iraniano além de informações secretas sobre ataques israelenses em território sírio.

Por outro lado, o governo sírio diz que já alerta há bastante tempo a comunidade internacional sobre as constantes violações de sua soberania, que segundo Damasco, na maioria das vezes são praticadas pelas Forças de Defesa de Israel (FDI).

Com o aumento de críticas de praticamente os principais políticos dos EUA, John Kerry se manifestou e negou todas as acusações em sua conta no Twitter. %u201CEu posso dizer que esta história e estas alegações são inequivocamente falsas. Isto nunca aconteceu, nem quando eu era secretário de Estado ou desde então%u201D disse Kerry.
Em contrapartida, o Estado judaico não confirmou ou desmentiu ter conduzido ataques contra a Síria, no âmbito de atingir alvos iranianos.
TAGS: John Kerry | EUA | renúncia |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
De 1 a 5: dicas para destravar sua criatividade e ampliar a percepção
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 10/05
Gil do Vigor é recebido com festa da população e honraria em Paulista
Imunização para gestantes começa a ser liberada, mas ainda gera dúvidas
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco