Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

REALEZA

No funeral do príncipe Philip, William e Harry andarão separados

Por: AFP

Publicado em: 15/04/2021 14:36

 (Foto: Tolga Akmen/AFP)
Foto: Tolga Akmen/AFP
O funeral do príncipe Philip será no sábado em Windsor e terá elementos como toda a família real britânica em trajes civis, o caixão carregado por uma Land Rover militar e os irmãos William e Harry caminhando separados por outro membro da realeza.  

Harry, de 36 anos, que abalou a monarquia há um ano quando, junto a sua esposa Meghan, decidiu abandonar suas funções reais e ir morar na Califórnia, não andará atrás do caixão de seu avô com William, de 38 anos e segundo na linha de sucessão ao trono. 

Entre os dois irmãos, cujas relações tensas a imprensa britânica escreveu a respeito, estará seu primo Peter Phillips, explicou a casa real nesta quinta-feira ao anunciar os detalhes da cerimônia.

Esta será a primeira aparição pública de Harry com a realeza desde que ele e Meghan deram uma entrevista explosiva na televisão em que acusaram um membro não identificado da família de racismo.

Philip, duque de Edimburgo, faleceu na última sexta-feira faltando dois meses para seu centésimo aniversário. 

Seguindo seu testamento, ele será enterrado no sábado nas proximidades do Castelo de Windsor, cerca de 50 km a oeste de Londres, e devido à pandemia da covid-19, apenas 30 pessoas, a maioria parentes próximos, poderão comparecer ao funeral.

A rainha Elizabeth II, prestes a fazer 95 anos, e todos os convidados usarão máscaras e manterão o distanciamento de segurança, confirmou o Palácio de Buckhingham. 

Entre os presentes, além dos filhos, estarão Camila, esposa do herdeiro do trono - Charles, de 72 anos -, todos os netos do duque e suas esposas, os filhos da irmã da rainha - a falecida princesa Margaret - e três parentes alemães de Philip.

Também está convidada uma amiga íntima do duque, a condessa Mountbatten de Mianmar, que compartilhava com ele a paixão por carros de corrida.

Land Rover como carro fúnebre
O Príncipe Philip havia solicitado uma cerimônia simples, a ser realizada na Capela de St George, no Castelo de Windsor. 

O duque, que serviu como oficial da Marinha na Segunda Guerra Mundial e manteve laços estreitos com as Forças Armadas, desejava uma cerimônia de estilo militar, com cornetas incluídas. 

O caixão não será transportado em carro funerário, mas sim em uma Land Rover verde do Exército, de acordo com as instruções de Philip, que pensou o veículo com uma parte traseira aberta para transportar o caixão e ainda desenhou os pinos de metal que o impedirão de se mover. 

O falecido marido da monarca, com quem foi casada por 73 anos, era um fã de Land Rovers, engenharia e design. 

O Palácio de Buckingham também especificou que todos os homens reais britânicos usarão suas medalhas militares em roupas civis. Segundo a imprensa, esta foi uma decisão expressa da rainha Elizabeth II. 

Caso contrário, o funeral enfatizaria a perda de títulos militares honorários de Harry, o sexto na fila de sucessão e ex-capitão do Exército britânico, desde sua retumbante saída da monarquia no último ano. 

Embora tenha feito duas missões no Afeganistão, ele só pode usar terno com medalhas de serviço. 

Havia também o problema de Andrew, terceiro filho do soberano e ex-piloto de helicóptero que participou da guerra das Malvinas em 1982. 

O príncipe de 61 anos foi afastado da vida pública após o escândalo causado por sua amizade com o financista pedófilo americano Jeffrey Epstein. E, de acordo com a imprensa, a Marinha Real não teria sido a favor de vê-lo vestindo o uniforme. 

Devido ao coronavírus, os britânicos foram convidados a não comparecer a Windsor. O funeral será transmitido pela televisão. 

A emissora pública britânica BBC, que no dia da morte de Philip e parte do seguinte interrompeu todos os seus programas para oferecer intensa cobertura do evento, afirmou nesta quinta-feira ter recebido quase 110 mil reclamações, número nunca visto antes, chamando-a de excessiva e criticando que os telespectadores ficaram sem opções. 

Entre outros programas, o principal canal da BBC cancelou a transmissão da final do programa de culinária Masterchef.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
De 1 a 5: dicas para destravar sua criatividade e ampliar a percepção
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 10/05
Gil do Vigor é recebido com festa da população e honraria em Paulista
Imunização para gestantes começa a ser liberada, mas ainda gera dúvidas
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco