Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

ESPAÇO

Rússia lança foguete com 36 satélites Oneweb

Por: AFP

Publicado em: 25/03/2021 07:53

 (Foto: Handout / Russian Space Agency Roscosmos / AFP)
Foto: Handout / Russian Space Agency Roscosmos / AFP
Um foguete Soyuz decolou nesta quinta-feira da base russa de Vostochny, no extremo oriente do país, e começou a colocar em órbita 36 satélites da operadora britânico Oneweb, que pretende proporcionar internet de alta velocidade em todo o mundo. 

"Às 5H47 de Moscou (23H47 de Brasília, quarta-feira) foi lançado um foguete Soyuz-2.1b com 36 satélites da empresa Oneweb", anunciou a agência espacial russa Roskosmos.

"O lançamento e a separação do bloco superior da terceira fase aconteceram com normalidade", acrescentou a agência.

"Podemos confirmar que a sexta separação terminou. Mais da metade de nossos satélites saíram", informou a Oneweb no Twitter.

No total serão necessárias nove separações para instalar toda a frota.

A Oneweb, que pertence ao governo britânico em sociedade com a empresa indiana Bharti, prevê uma internet mundial operacional no fim de 2022 com 650 satélites em órbita. O lançamento anterior de 36 aparelhos aconteceu em dezembro de 2020, também a partir de Vostochny.

De acordo com um contrato com a europeia Arianespace confirmado em setembro do ano passado, entre dezembro de 2020 e o fim de 2022 estão previstos 16 lançamentos da Soyuz para completar a rede Oneweb. 

Vários projetos estão em prática para colocar satélites em órbita e proporcionar uma internet global a partir do espaço. 

O bilionário americano Elon Musk, fundador da SpaceX, já colocou em órbita quase mil satélites para criar a rede Starlink.

O fundador da Amazon, Jeff Bezos, tem um projeto similar chamado Kuiper.

O lançamento desta quinta-feira aconteceu no cosmódromo de Vostochny, cuja construção foi marcada por escândalos de corrupção e atrasos na Rússia.

Situada no extremo oriente do país, perto da fronteira com a China, esta base de lançamento deve, a longo prazo, substituir a de Baikonur, que Moscou aluga do Cazaquistão desde o fim da União Soviética em 1991.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Vacinas da Johnson & Johnson sob investigação por risco de trombose
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 13/04
De 1 a 5: dicas de decoração para repaginar a casa de forma simples e sem gastar muito
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 12/04
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco