Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

CLIMA

Tempestades de inverno: onda de frio extremo leva o caos aos EUA

Publicado em: 17/02/2021 07:29

 (Foto: Montinique Monroe/AFP)
Foto: Montinique Monroe/AFP
Uma tempestade de inverno intensa no sul e centro dos Estados Unidos, já considerada histórica, deixou milhões de pessoas sem eletricidade e, pelo menos, 20 mortos nos últimos dias — sete só ontem. No estado da Carolina do Norte, a situação foi agravada por um tornado, que provocou três óbitos. Segundo especialistas, as condições do Ártico levaram a níveis recorde de temperaturas baixas em vários estados pouco acostumados — e mal preparados — a um frio tão extremo. A vacinação contra a Covid-19 teve de ser suspensa nas áreas mais castigadas.

O Serviço Meteorológico Nacional (NWS) informou que a situação deve se alastrar pelo país, com temperaturas mínimas até sexta-feira. A tempestade de inverno, segundo as previsões, vai se deslocar para o Nordeste dos EUA antes de “fazer uma linha reta” para o leste do Canadá. “Mas não antes de provocar fortes nevascas e geadas em partes do leste dos Grandes Lagos e Nova Inglaterra”, assinalou o NWS, deixando mais de 150 milhões de americanos em alerta.

Diante das estimativas, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, ordenou aos serviços de emergência que se preparassem para o granizo e geadas. “Esse sistema meteorológico maciço está fazendo seu caminho através do país e pronto para entregar um golpe de neve, gelo e fortes ventos em todo o estado durante os próximos dois dias”, justificou.

Chuvas congelantes, nevascas e frio polar atingem o país nos últimos dias. De acordo com informações do weather.com, com sede em Atlanta, a tempestade invernal provocou ao menos quatro tornados, incluindo o registrado na Carolina do Norte, na madrugada de ontem, que afetou, especialmente, duas comunidades costeiras de Brunswick.

“Estima-se que, ao menos, 50 casas foram afetadas no incidente e várias linhas elétricas foram danificadas, provocando cortes de luz”, informaram os serviços de emergência do condado, em um comunicado. Fotos e vídeos divulgados pelos meios de comunicação mostravam árvores derrubadas, casas e automóveis destruídos.

Bem mais acostumado a recordes de calor, o Texas está sendo, particularmente, afetado pela onda polar. Segundo o site poweroutage.us, mais de 4 milhões de clientes residenciais, comerciais e industriais ficaram sem eletricidade no estado até a manhã de ontem. Na capital do estado, Austin, a temperatura era de -12 graus Celsius, muito abaixo da média de fevereiro.

Emergência
A situação no Texas, onde 10 pessoas teriam morrido, levou o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, a assinar, no domingo, uma declaração de emergência no estado, fornecendo assistência federal. Cenas pouco comuns aconteceram em Houston, onde os moradores montaram bonecos de neve.

Também foi decretado estado de emergência em outros estados, como Alabama, Oklahoma, Kansas, Mississippi e Oregon, onde 200 mil pessoas permaneciam, ontem, sem eletricidade. “Não sobrevivemos a quase um ano de pandemia para perder pessoas para uma nevasca ou tempestade de gelo”, declarou o governador do Kentucky, Andrew Beshear.

Nas cidades do Mississippi, os moradores acordaram com uma paisagem incomum: ruas cobertas de neve e gelo. Sem recursos para lidar com a situação, as autoridades se esforçaram para garantir o mínimo, como limpar as estradas, uma vez que não possuem máquinas de remoção de neve, porque raramente precisa delas, conforme o The New York Times.

De acordo com o NWS, tempestades, chuvas fortes e baixas temperaturas também são esperadas para a Flórida. “Essa espetacular onda de frio que atinge o território continental dos Estados Unidos está ligada à combinação de uma alta pressão ártica com temperaturas congelantes e uma depressão muito ativa com ondas de precipitação”, especificou o serviço de meteorologia, acrescentando: “Centenas de recordes de frio foram registrados e serão quebrados.”

No centro do país, as temperaturas já atingiram recordes, durante o fim de semana, com -45ºC em partes de Minnesota, um dos estados mais frios dos Estados Unidos.

Atenas debaixo da neve
Numa situação pouco usual, a Acrópole de Atenas acordou, ontem, sob um manto de neve, que também cobriu outros monumentos da antiguidade na capital grega. Além da paisagem inusitada, a onda fria Medeia, que atingiu todo o país, causou transtornos. A nevasca interrompeu o trânsito em alguns bairros do centro. As avenidas e rodovias foram cobertas por uma espessa película branca nos subúrbios ao norte da capital, onde não havia limpadores de neve suficientes para liberar a rede viária. Os fortes ventos obrigaram os navios que ligam Atenas às ilhas do Egeu a permanecerem no porto. Rajadas de mais de 100km/h foram registradas. Por conta da situação, o programa de vacinação contra a Covid foi suspenso.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Bolsonaro diz não ter briga com a Petrobras
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 24/02
Atividades econômicas proibidas em 63 municípios do Agreste e Sertão
Brasil aprova uso definitivo da vacina da Pfizer, mas imunizante ainda não está disponível
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco