Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

PANDEMIA

Portugal pode permanecer confinado até meados de março

Por: AFP

Publicado em: 09/02/2021 14:39

 (Foto: Patrícia de Melo Moreira/AFP)
Foto: Patrícia de Melo Moreira/AFP
Portugal provavelmente ficará confinado até meados de março para reduzir a incidência do coronavírus e o número de pacientes em tratamento intensivo, declarou nesta terça-feira (9) a ministra da Saúde, Marta Temido.

Epidemiologistas disseram ao governo que seria necessário um confinamento de 60 dias, a partir de 15 de janeiro, para reduzir a incidência para 60 casos por 100.000 habitantes, em comparação com mais de 1.200 hoje, e o número de pacientes em terapia intensiva cair para cerca de 200, em comparação com mais de 860 nesta terça-feira. 

"As medidas adotadas estão funcionando", comemorou a ministra, ressaltando, porém, que Portugal continua a registrar "um nível de incidência extremamente elevado, apesar da tendência de redução".

Após um recorde de quase 16.500 novos casos diários alcançado em 28 de janeiro, nesta terça-feira menos de 2.600 infecções foram registradas em 24 horas, segundo a Direção-Geral de Saúde. 

A explosão de casos de coronavírus saturou hospitais, com um pico de cerca de 7.000 pacientes e uma taxa de ocupação de leitos de terapia intensiva designados para covid-19 que chegou a 90%. 

Com 203 mortes adicionais, o número total de óbitos desde o início da pandemia ultrapassou nesta terça 14.500, mais da metade desde o início do ano.

Portugal, o país do mundo mais atingido pela pandemia de covid-19 em janeiro em relação a sua população - de 10 milhões de habitantes -, está sujeito a um segundo confinamento geral desde 15 de janeiro, seguido, uma semana depois, pelo fechamento de escolas. 

As restrições sanitárias em vigor estão entre as mais severas da Europa.

"Portugal é atualmente o país com menor mobilidade da União Europeia", sublinhou o epidemiologista Baltazar Nunes, do Instituto Nacional de Saúde (INSA).
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
PIB brasileiro tem queda expressiva de 4,1%
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 03/03
Secretários estaduais de Saúde pedem mais rigor nas medidas de restrição contra Covid-19
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 02/03
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco