Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

RELAÇÃO

China cancela negócio e carga de respiradores comprada pela Bahia fica retida nos EUA

Publicado em: 03/04/2020 09:27 | Atualizado em: 03/04/2020 10:04

 (Foto: Axel Heimken/AFP)
Foto: Axel Heimken/AFP
A caminho do Brasil, uma carga de 600 respiradores artificiais chineses comprada por estados do Nordeste ficou retida no aeroporto de Miami (EUA), onde fazia conexão aérea. A desconfiança é que os equipamentos se destinem agora ao combate da crise do coronavírus nos EUA, que teriam acertado pagar mais à empresa chinesa.

O contrato assinado pelo governo da Bahia como representante da região foi cancelado pela empresa fornecedora sem maiores explicações. O acordo envolvia uma quantia de R$ 42 milhões.

Em entrevista à Folha de São Paulo, o secretário da Casa Civil da Bahia, Bruno Dauster, comentou que o motivo dado foram "razões técnicas".  A empresa, cujo nome não foi revelado, disse que a carga teria outro destino, não especificado.

Após mudança de postura, Donald Trump passou a moderar críticas direcionadas à China, vendo o país asiático como parceiro na busca de doações e comercialização de equipamentos.

Apesar do risco de haver novos cancelamentos, os governadores seguem recorrendo à China, por falta de opção.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Última Volta: GP da Grã Bretanha de F1 2022
Toalhas de Lula e Bolsonaro movimentam o comércio e dão o tom das eleições
Desemprego cai a 9,8% entre março e maio no Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado federal Daniel Coelho e com a Dra. Magda Maruza
Grupo Diario de Pernambuco