Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

VÍRUS

Livro de 1981 previu o surgimento do coronavírus em Wuhan

Por: AFP

Publicado em: 21/02/2020 08:19 | Atualizado em: 21/02/2020 08:48

 (Foto: Reprodução/AFP)
Foto: Reprodução/AFP
As coincidências entre um livro lançado em 1981, pelo escritor norte-americano Dean Koontz, e a epidemia do coronavírus que já matou cerca de 2 mil pessoas, a grande maioria na China, têm deixado internautas intrigados.

Chamado The eyes of darknes (Os olhos da escuridão), o livro de Koontz, um romancista especializado em livros de suspense e terror, cita uma arma biológica que se chama "Wuhan-400", um micro-organismo desenvolvido em um laboratório perto da cidade de Wuhan, justamente a cidade que apresentou os primeiros casos da epidemia real que assola a China e já fez vítimas em outros países.

Outra coincidência, para deixar tudo ainda mais espantoso, é o nome do cientista que, no livro, parte para os Estados Unidos com o vírus: Li Chen. Pois Li Chen é também o nome de um cientista chinês verdadeiro que já publicou estudos sobre a classe de coronavírus.

Um de seus estudos, intitulado A novel human coronavirus OC43 genotype detected in mainland China, foi publicado em 2018 na revista especializada Emerging Microbes & Infections.
 
Um dos primeiros a perceber a coincidência foi o usuário @DarrenPlymouth do Twitter. Desde que ele postou a página com os trechos do livro, sua publicação mereceu quase 2 mil curtidas e vários comentários de surpresa e assombro.

O Correio adquiriu uma edição virtual de The eyes of darkness e constatou que o trecho destacados pelo internauta realmente consta da obra. Veja abaixo a página com uma tradução livre em seguida: 

"Para entender isso", Dombey disse, "você tem que voltar 20 meses. Foi por volta dessa época que um cientista chinês chamado Li Chen partiu para os Estados Unidos, carregando um disco da mais importante e perigosa nova arma biológica da década feita pela China.
 
Eles a chamam de "Wuhan-400" porque foi desenvolvida em seus laboratórios de RDNA nos arredores da cidade de Wuhan, e foi a 400ª cepa viável de um micro-organismo feito pelo homem em um centro de pesquisa".

Tem circulado na internet, junto com o trecho acima, outra passagem que cita o início de uma epidemia em 2020. Esse segundo trecho, porém, não faz parte do livro de Koontz. A reportagem não conseguiu identificar de onde foi retirado.
 
Sobre o que é o livro
The eyes of darkness conta a história de Tina Evans, que busca descobrir o que realmente aconteceu com seu filho Danny. O menino é dado como morto apos um acidente, mas, cerca de um ano depois, ao entrar no quarto do garoto, Tina vê uma mensagem escrita no quadro-negro que há no cômodo: "Não morreu". 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Resumo da semana: adolescente trans ganha novo registro, chacina em Ipojuca e alívio na pandemia
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
OMS descarta transmissão da Covid-19 por alimentos
Suspeito de assassinar blogueiro e filho adolescente em Rio Formoso se entrega
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco