Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Mundo

Consenso

UE acredita na possibilidade de acordo sobre o Brexit esta semana

Por: AFP

Publicado em: 15/10/2019 07:40

John Thys/AFP
O negociador da União Europeia (UE), Michel Barnier, afirmou que é possível alcançar um acordo com Londres esta semana para conseguir uma saída amistosa do Reino Unido do bloco, mas advertiu que para isto é necessário continuar negociando.

"As conversações não pararam durante o fim de semana e na segunda-feira. E, embora pareça cada vez mais difícil, é possível alcançar um acordo esta semana", disse Barnier ao chegar a Luxemburgo, onde informará os ministros das Relações Exteriores sobre a situação antes da reunião de cúpula da UE de 17 e 18 de outubro.

"Vou informar os ministros e afirmar onde estamos hoje. É óbvio que qualquer acordo deve funcionar para todos, ou seja, para o Reino Unido e para a União Europeia. É hora de transformar as boas intenções em um texto com valor legal", completou.

Barnier se reunirá em Luxemburgo com o ministro britânico para o Brexit, Steve Barclay, seu interlocutor nas negociações.

O chefe da diplomacia da Holanda, Stef Blok, disse que espera a conclusão de um acordo.

"Para a Holanda é extremamente importante que não exista concorrência desleal de fora da UE utilizando a fronteira entre Irlanda e Irlanda do Norte. O Reino Unido tomou algumas medidas, mas não as suficientes para garantir a integridade do mercado comum", declarou Blok, que espera ações adicionais "nas próximas horas".

"Temos que ser prudentes. Não está feito, mas estão tentando", advertiu uma fonte diplomática europeia.

"Os britânicos querem um acordo e se movimentaram sobre a questão das alfândegas e sobre o direito controle concedido às autoridades locais da Irlanda do Norte. Temos que ver se é suficiente para ser convertido em um texto legal", explicou à AFP.

Londres e Bruxelas tentam alcançar um acordo sobre a forma de evitar, depois do Brexit, o retorno de uma fronteira física entre a província britânica da Irlanda do Norte e a vizinha Irlanda - país membro da UE - para não ameaçar o frágil acordo de paz que em 1998 acabou com três décadas de conflito violento.

Os dois pontos de divergência são a maneira de evitar a aplicação de controles alfandegários e o direito de controle concedido às autoridades da Irlanda do Norte sobre o acordo de divórcio.

Na quinta-feira, os chefes de Estado e de Governo dos 27 países membros da UE decidirão em uma reunião de cúpula sobre a continuidade das negociações com Londres.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
De 1 a 5: artistas que trabalham com barro
Sobe, Lia, sobe.
João Alberto entrevista Larissa Lins
Como se preparar para as provas do SSA 3 da UPE
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco