Tiroteio Alemanha: autor de ataque posta ação na internet

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 10/10/2019 08:42 Atualizado em: 10/10/2019 11:39

Sebastian Willnow/AFP
Sebastian Willnow/AFP
Duas pessoas foram mortas na quarta-feira (9) em um rua da cidade alemã de Halle, durante tiroteio, informou a polícia local.

"Duas pessoas foram mortas em Halle, de acordo com as primeiras constatações. Vários tiros foram disparados. Os supostos autores fugiram em um veículo", disse a polícia no Twitter

Os atiradores tentaram invadir a sinagoga do bairro Paulus, onde estavam reunidas entre 70 e 80 pessoas para a festa da comunidade judaica, mas não conseguiram entrar por causa das medidas de segurança.

Em seguida, os autores do ataque atiraram em plena rua e contra um restaurante turco, segundo testemunhas.

Uma pessoa foi presa logo depois, anunciou a polícia, sem dar mais detalhes.

Prisão do suspeito
A polícia cancelou o alerta após a conclusão do episódio, permitindo que a população voltasse às ruas da cidade. 
 
"O perigo para a população não é mais considerado grave", tuitou a polícia. 

"Ainda estamos lá com nossas forças e vocês podem voltar às ruas", acrescentou o comunicado.

Autor gravou e postou seu vídeo na internet
O suposto autor do atentado na sinagoga gravou o tiroteio e transmitiu o vídeo em uma plataforma na internet, informou nesta quarta-feira o portal SITE, especializado na vigilância de organizações terroristas. 

No vídeo de 35 minutos, o homem afirma que "o Holocausto nunca existiu" e considera que os judeus estão na raiz de todos os problemas do mundo, de acordo com o SITE, que traça um paralelo com um vídeo semelhante filmado pela autor do atentado de Christchurch, na Nova Zelândia, contra duas mesquitas em março passado.

Merkel presta solidariedade e classifica o ataque como atentado
A chanceler Angela Merkel, que classifica o ataque como um atentado, acompanha "o desenrolar dos acontecimentos após o atentado de Halle" e expressa "solidariedade para com todos os judeus pelo feriado de Yom Kippur", disse o porta-voz Steffen Seibert no Twitter.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.