Vaticano Papa Francisco anuncia nome de D. José Tolentino Mendonça como cardeal

Publicado em: 01/09/2019 13:19 Atualizado em:

 (FOTO: Ecclesia/Reprodução)
O Papa Francisco anunciou neste domingo (1) que, no dia 5 de outubro, elevará ao nível de cardeal 13 integrantes do clero, entre eles o do arcebispo português D. José Tolentino Mendonça, bibliotecário e arquivista da Santa Sé, de 53 anos. Desses, 10 serão “cardeais eleitores” com menos de 80 anos e, portanto, têm condições de votar em um eventual conclave para escolha de sucessor do Papa Francisco.

D. José Tolentino Mendonça foi o segundo a ser anunciado, numa lista que inclui colaboradores diretos do Papa e responsáveis de várias dioceses do mundo. O arcebispo madeirense torna-se o sexto cardeal português do século XXI e o terceiro a ser designado no atual pontificado; passa a ser o segundo membro mais jovem do Colégio Cardinalício, logo após D. Dieudonné Nzapalainga, cardeal da República Centro-Africana, de 52 anos. O novo cardeal português junta-se assim a D. José Saraiva Martins, D. Manuel Monteiro de Castro, D. Manuel Clemente e D. António Marto no Colégio Cardinalício.

Em agosto de 2015, por iniciativa do Reitor da Universidade Católica de Pernambuco, Padre Pedro Rubens, a Unicap em parceria com a Paulinas, lançou o primeiro livro do futuro cardeal no Brasil, “A Leitura Infinita - A Bíblia e a sua interpretação”. Na ocasião, o então Vice-Reitor da Universidade Católica Portuguesa participou do lançamento da obra na Unicap, tendo feito parte de uma mesa com as presenças de Padre Pedro, do então diretor do Centro de Teologia e Ciências Humanas, Degislando Nóbrega, dos coordenadores dos cursos de Teologia, Maria Abraão, e Filosofia, Danilo Vaz-Curado, e do doutorando em Ciências da Religião Luca Pacheco. 

Já em 2017, Padre Tolentino voltou à Unicap para lançar o livro “Libertar o tempo”, durante a Semana de Estudos Bíblicos, promovida pelo Programa de Pós-graduação e pela Graduação em Teologia da Católica. O lançamento contou com as presenças do Reitor e do jurista e imortal da Academia Pernambucana de Letras, José Paulo Cavalcanti Filho, que fez a apresentação da obra.

A fazer o anúncio, o Papa Francisco afirmou que “no próximo dia 5 de outubro vou presidira a um Consistório para a nomeação de 10 novos cardeais, cuja proveniência exprime a vocação missionária da Igreja que continua a anunciar o amor misericordioso de Deus a todos os homens da terra”, disse Francisco, após a recitação dominical da oração do ângelus. “Rezemos pelos novos cardeais, para que, confirmando a sua adesão a Cristo, me ajudem no meu ministério de bispo de Roma, para o bem de todo o santo povo fiel de Deus”, complementou o Papa. Não há brasileiro na lista. (Da redação, com agências)

Abaixo a lista completa dos novos cardeias
 
Cardeias eleitores

Dom Miguel Angel Ayuso Guixot, espanhol, presidente do Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso

Dom José Tolentino Mendonça, arquivista e bibliotecário Igreja

Dom Ignatius Suharyo Hardjoatmodjo, arcebispo de Jakarta, na Indonésia

Dom Juan de la Caridad García Rodríguez, arcebispo de San Cristóbal de Havana, em Cuba

Dom Fridolin Ambongo Besungu, arcebispo de Kinshasa, na República Democrática do Congo

Dom Jean-Claude Höllerich, arcebispo de Luxemburgo

Dom Alvaro L. Ramazzini Imeri, arcebispo de Huehuetenamgo, na Guatemala

Dom Matteo Zuppi, arcebispo de Bolonha

Dom Cristóbal López Romero, arcebispo de Rabat, no Marrocos

R.P. Michael Czerny, subsecretário da seção de migrantes do icastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral.

Cardeais não eleitores 

Dom Michael Louis Fitzgerald, arcebispo emérito de Nepte

Dom Mons. Sigitas Tamkevicius, arcebispo emérito de Kaunas, na Lituânia

Dom Mons. Eugenio Dal Corso, arcebispo emérito de Benguela, em Angola


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.