Decisão Downing Street nega acusação de assédio contra Boris Johnson

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 30/09/2019 08:20 Atualizado em:

Henry Nicholls/AFP
Henry Nicholls/AFP
Um porta-voz de Downing Street negou que o primeiro-ministro britânico Boris Johnson teria acariciado com insistência a coxa de uma jovem jornalista há 20 anos como ela afirma.

Charlotte Edwardes contou em um artigo no Sunday Times publicado no domingo que o incidente ocorreu durante um almoço no escritório da revista conservadora The Spectator, em Londres, logo após Boris Johnson se tornar editor em 1999.

"Por baixo da mesa, sinto a mão de Johnson na minha coxa. Ele a está apertando. Sua mão está no topo da minha perna e ele tem carne suficiente sob os dedos para que eu me levante de repente", relata no artigo escrito por ocasião dos dois anos do movimento #MeToo, que libertou a palavra de mulheres vítimas de assédio ou agressão sexual.

Edwardes, na época uma jovem jornalista, explica que falou com uma jovem que também estava sentada ao lado de Boris Johnson durante o almoço e que lhe disse: "Oh meu Deus, ele fez o mesmo comigo!"

"Esta alegação é falsa", disse um porta-voz de Downing Street.

"Se o primeiro-ministro não se lembra do incidente, então tenho claramente uma memória melhor do que ele", respondeu Charlotte Edwardes no Twitter.

Ela recebeu apoio do ministro da Saúde Matt Hancock, que disputou contra Boris Johnson a liderança do partido conservador em julho. "Eu a conheço bem e sei que ela é digna de confiança", declarou Hancock ao Channel 4.

"Concordo totalmente com o @MattHancock", acrescentou no Twitter Amber Rudd, que renunciou no mês passado como ministra do Trabalho.

Boris Johnson também corre o risco de ser investigado por causa de seu relacionamento com uma empresária americana, Jennifer Arcuri, que recebeu financiamento público quando ele era prefeito de Londres.

O Sunday Times afirma que eles tiveram um caso e não declararam nenhum potencial conflito de interesses. "Tudo foi feito como deveria", replicou Johnson.

Separado desde o ano passado de sua esposa Marina Wheeler, Johnson está namorando Carrie Symonds, uma especialista em comunicação 24 anos mais nova, que o acompanha à convenção anual do Partido Conservador, que acontece até quarta-feira em Manchester (norte da Inglaterra).


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.