Relações França: o fato de Bolsonaro aceitar ajuda mostra utilidade do G7

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 28/08/2019 10:54 Atualizado em: 28/08/2019 12:26

Ludovic Marin/Pool/AFP
Ludovic Marin/Pool/AFP
A aceitação por parte do Brasil de ajuda financeira externa para combater incêndios na Amazônia é a melhor prova da utilidade da recente cúpula do G7 em Biarritz - afirmou Sibeth Ndiaye, porta-voz do governo francês, nesta quarta-feira (28).

"A reação do sr. (Jair) Bolsonaro é a demonstração de que este G7 finalmente foi útil", declarou Sibeth, após o anúncio na terça-feira, pelo presidente brasileiro, de que está "aberto" à assistência financeira de "organizações estrangeiras e até países", desde que esses fundos sejam controlados pelo Brasil.

Jair Bolsonaro condicionou o recebimento da ajuda do G7 à "retratação dos insultos" por parte de seu colega francês Emmanuel Macron, em meio à violenta escalada de tensão entre Brasil e França.

Os incêndios causaram indignação internacional e ameaçaram o acordo de livre-comércio UE-Mercosul negociado ao longo de 20 anos.

"Às vezes há momentos de tensão, momentos de discussão que eu chamaria de vívidos", admitiu Sibeth Ndiaye.

"Os assuntos que foram tratados (no G7) foram tratados a fundo e permitiram, por meio de alguns pequenos passos, avançar", destacou.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.