Solidariedade Cerca de 100 migrantes são resgatados por ONG alemã no Mediterrâneo

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 26/08/2019 20:26 Atualizado em:

Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram
A ONG alemã Mission Lifeline anunciou nesta segunda-feira que resgatou no mar Mediterrâneo uma centena de migrantes localizados a bordo de um bote, e afirmou que sua tripulação foi ameaçada pelos guarda-costeiros líbios.

"O bote já estava desinflado", indicou a ONG nas redes sociais, explicando que os migrantes haviam sido transladados com urgência em barcos infláveis para o navio de resgate "Eleonore".

"Um barco militar dos guarda-costeiros líbios se aproximou a toda velocidade e ameaçou a tripulação", antes de se afastar, escreveu a ONG, cujo novo barco tem 20 metros de comprimento e bandeira alemã.

O "Lifeline", um barco de bandeira holandesa da mesma organização humanitária, foi retido por ordem judicial em junho em Malta, onde havia atracado com mais de 230 migrantes a bordo.

O capitão desse navio, Claus-Peter Reisch, foi acusado pelas autoridades maltesas e italianas de ter violado as regras ao se negar a cumprir as ordens dos guardas-costeiros líbios. Foi condenado a pagar uma multa por irregularidades relacionadas com o registro do navio, mas recorreu da decisão. 

O mesmo capitão está no comando do "Eleonore".

As forças armadas de Malta anunciaram por sua vez que na segunda-feira resgataram dois grupos de migrantes à deriva a bordo de duas embarcações infláveis, uma com 73 pessoas e a segunda com 89. Foram transferidos por um patrulheiro maltês para a ilha.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.