Argentina Após revés nas primárias argentinas, Macri anuncia pacote de medidas econômicas

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 14/08/2019 10:32 Atualizado em: 14/08/2019 11:41

Juan Mabromata/AFP
Juan Mabromata/AFP
Após derrota sofrida nas primárias eleitorais no domingo, o presidente da Argentina, Mauricio Macri, anunciou nesta quarta-feira (14) uma série de medidas econômicas. As mudanças são destinadas aos trabalhadores e às pequenas e medias empresas.

Macri, que buscará a reeleição, anunciou que haverá aumentos específicos para funcionários, redução de impostos para os trabalhadores e que o preço da gasolina será congelado por 90 dias.

"As medidas que tomei e que vou compartilhar agora são porque escutei o que quiseram dizer no domingo. São medidas que vão trazer alívio a 17 milhões de trabalhadores e suas famílias. E a todas as pequenas e médias empresas, que sei que estão passando por um momento de muita incerteza", afirmou Macri em pronunciamento.

Ainda segundo Macri, quanto ao congelamento do preço do combustível, a ação consiste na tentativa de que "não seja afetado pela desvalorização". A medida deve manter o preço do combustível estável até depois das eleições presidenciais do país, marcada para 27 de outubro.

O resultado
Com relação aos números finais das prévias, Alberto Fernández teve 47,66% dos votos, e Macri 32,08%.

Dois dias após o revés nas urnas, o atual presidente comentou a respeito do desfecho.

"Sobre o resultado da votação, quero que saibam que eu os entendi. Saibam que respeito profundamente os argentinos que votaram em outras alternativas", afirmou. "É pura e exclusivamente responsabilidade minha". 

Panorama político-econômico no país
As tensões econômicas têm fundo político. Na leitura do mercado, a derrota do presidente Macri coloca em risco a agenda de reformas da Argentina

Após dias de forte desvalorização da moeda argentina frente ao dólar, na segunda-feira, o peso caiu 15,27% – e na terça, mais 4,29%, encerrando a 55,9 pesos por dólar.

O banco central do país vendeu um total de US$ 255 milhões de suas reservas desde segunda-feira, num esforço para ajudar a estabilizar a moeda.




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.