Animais Começa temporada de observação de baleias no Uruguai

Por: Agência Estado

Publicado em: 18/07/2019 20:58 Atualizado em:

Foto: Divulgação/Brasil.gov.br
Foto: Divulgação/Brasil.gov.br

As baleias já chegaram à costa uruguaia. Os animais aproveitam as águas tranquilas da região para fazer uma escala em sua rota migratória. Param para acasalar, dar à luz e realizar os primeiros cuidados com os filhotes. Durante a temporada de avistamento, entre julho e outubro, as baleias se preparam para seguir a viagem que começou na Antártida e segue rumo às águas mornas de Santa Catarina, no Brasil.

A espécie avistada é a baleia franca austral (Eubalaena australis), que chega a medir 16 metros de comprimento e pesa entre 45 toneladas e 60 toneladas. Não se sabe ao certo quanto tempo vivem esses animais, mas se presume que entre 50 anos e 70 anos.
 
Para ver as baleias é preciso ter paciência, mas há sinais que podem ajudar. A presença de uma revoada de gaivotas, por exemplo, pode ser um indicativo, já que esses pássaros gostam de se agitar no vapor de água que eles produzem ao expirar.

Características
A respiração das baleias franca é uma característica que as diferencia de outros grandes cetáceos. Elas exalam em forma de V devido a dois orifícios respiratórios que têm na cabeça. A nuvem de vapor, consequência da expiração para esvaziar os pulmões, pode alcançar 4 metros de altura.

Elas se deslocam a uma velocidade entre 15 km/h e 30 km/h e se alimentam de pequenos organismos, principalmente de krill, um cetáceo pequeno parecido ao camarão, que filtram através de barbas largas.

Foto: Projeto Baleia Jubarte/Petrobras
Foto: Projeto Baleia Jubarte/Petrobras

A Organização de Conservação de Cetáceos do Uruguai (OCC) informou que 26 espécies de cetáceos já foram registradas nas águas do país, entre elas, a baleia franca austral, o golfinho franciscana e as orcas.

Preservação
Essa espécie, que chegou a contar com pelo menos 300 mil exemplares, já esteve ameaçada de extinção. Atualmente estima-se que existam cerca de 7 mil animais. Segundo o Ministério do Turismo uruguaio, graças ao trabalho de conservação, a população da baleia franca austral cresce a uma taxa anual de 7%.

Em 2013, o país foi declarado "santuário de baleias e golfinhos", e proíbe qualquer ação que cause dano aos animais, como caça, perseguição, pesca, apropriação ou processos de transformação e comércio de qualquer espécie de cetáceos.

Observação
Existem nove plataformas costeiras de avistamento, estrategicamente situadas para a observação dos enormes mamíferos a partir das praias do leste uruguaio. Há também empresas que fazem passeios de barco para a observação não apenas das baleias, mas também de lobos-marinhos, albatrozes e tartarugas. Os pontos de melhor observação estão nas localidades de Piriapolis, Punta del Este, La Paloma, La Pedrera, Santa Teresa e Cerro Verde.

A forma menos agressiva de avistamento é com binóculos, desde as praias. Essa modalidade evita a invasão do espaço dos animais e não impacta o meio ambiente. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.