Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Mundo

UE

Theresa May ganha tempo, mas o caos do Brexit persiste

Por: AFP

Publicado em: 11/04/2019 16:04

Foto: JESSICA TAYLOR / UK PARLIAMENT / AFP
Theresa May pediu nesta quinta-feira (11) aos deputados britânicos que cooperem para chegar a um consenso que permita ao Reino Unido deixar a UE antes das eleições europeias de maio, sem esgotar a prorrogação até 31 de outubro obtida no dia anterior em Bruxelas. 

"Agora devemos continuar nossos esforços para chegar a um consenso sobre o acordo", disse o líder conservador na Câmara dos Comuns, em referência às negociações em curso entre o governo e a oposição de esquerda para tentar desbloquear a situação.

"Assim, poderemos deixar a União Europeia com um acordo o mais rápido possível e evitar participar das eleições para o Parlamento Europeu", acrescentou.

As eleições estão agendadas de 23 a 26 de maio.

Nas véspera, May aceitou a proposta feita por seus 27 parceiros da UE de prorrogar a data do Brexit para 31 de outubro, mas não descarta uma saída do bloco antes das eleições europeias.  

"Isto significa seis meses adicionais para que o Reino Unido encontre a melhor solução possível", disse o chefe do Conselho Europeu, Donald Tusk, ao anunciar o acordo com May, na madrugada desta quinta-feira.

"Esta prorrogação é tão flexível quanto se previa e mais curta do que se esperava, mas suficiente para se encontrar a melhor solução possível. Por favor, não percam o tempo", declarou Tusk.

May, que está em discussões com a oposição trabalhista para obter uma maioria parlamentar em seu país a favor do divórcio fechado, insiste que é preciso obter um acordo para evitar as eleições europeias.

No entanto, as conversas entre as duas equipes não funcionaram até agora e teme-se que elas não chegarão a um bom termo.

Os defensores do Brexit ficaram exasperados na quinta-feira com essa nova extensão de uma saída inicialmente prevista para 29 de março de 2019.

"Parece que isso nunca vai terminar", declarou Tom Dwyer, 63 anos e um aposentado de Tilbury, 40 km a leste de Londres, que votou pelo Brexit há três anos. 

"Os políticos são como galinhas sem cabeça, não sabem o que estão fazendo. Nunca vi  um primeira-ministra mais incompetente", acrescentou.

- Bloco preocupado -
 
A UE também está preocupada pelo bom funcionamento do bloco se o Reino Unido continuar sendo membro para além de 1º de julho, quando se formar o novo Parlamento Europeu, egresso das eleições de maio.

Por isso, uma de suas linhas vermelhas é que se os britânicos continuarem sendo membros do bloco depois de 22 de maio, terão que participar das eleições europeias.

Quase três anos depois de 52% dos britânicos votarem a favor de sair da UE, em junho de 2016, o Reino Unido continua na porta de saída, mas bloqueado para ultrapassá-la, após mais de quatro décadas de pertencimento ao projeto europeu.
TAGS: may | theresa | brexit | ue |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Maria, mãe de um povo ferido
Confira a estreia do programa In set
Educação humanizadora e não violência nas escolas
João e os 50 anos de colunismo social
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco