Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Mundo

notre-dame

Estátuas do teto de Notre-Dame, em restauração, escaparam da tragédia

Por: AFP

Publicado em: 16/04/2019 09:07 | Atualizado em: 16/04/2019 09:14

Foto: Bertrand Guay/AFP
As estátuas monumentais que decoravam o teto da catedral de Notre-Dame de Paris escaparam por pouco da tragédia, depois que foram enviadas na semana passada ao sudoeste da França para um processo de restauração, mas o galo relicário que coroava a flecha (a torre do templo) queimou antes de ser enviado para a renovação.

"Infelizmente o galo queimou", lamentou nesta terça-feira Patrick Palem, ex-presidente e ainda conselheiro da Socra, a empresa responsável por restaurar os 12 apóstolos e os quatro evangelistas de cobre, que datam do século XIX e que na quinta-feira passada foram retirados de helicóptero do teto.

O galo da flecha seria retirado em junho e enviado para os ateliês da Socra (Restauração e Conservação de Obras de Arte e Monumentos Históricos).

Este galo, também de cobre, abrigava segundo a Igreja relíquias de Santa Genoveva e St. Denis, assim como um fragmento da coroa de espinhos de Cristo, que deveria proteger os parisienses.

A restauração das 16 estátuas "está suspensa no momento, adiada, esta não é a prioridade", afirmou à AFP Palem, especialista em restauração de patrimônio. 

Esta obra de restauração das estátuas estava avaliada pela Socra em 400.000 euros. A devolução das obras aconteceria em 2022.

"A prioridade é uma obra em maior escala, a reconstrução e a reforma de Notre-Dame, que pode durar entre 15 e 20 anos, provavelmente ao custo de centenas de milhões de euros", disse.

As estátuas foram instaladas durante a reconstrução da flecha na catedral, lideradas entre 1859 e 1860 pelo arquiteto Eugène Viollet-le-Duc, que se fez representar como São Tomás. A flecha original foi construída em 1250 e depois desmontada nos anos 1786-1792.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Maria, mãe de um povo ferido
Confira a estreia do programa In set
Educação humanizadora e não violência nas escolas
João e os 50 anos de colunismo social
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco