Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Moda
Nesta sexta Alice Ferraz vem ao Recife apresentar novo time de influenciadoras Na oportunidade, a empresária de moda e CEO do F*hits também aproveita para autografar seu livro "Moda à Brasileira"

Por: Aline Ramos

Publicado em: 14/12/2017 12:00 Atualizado em: 14/12/2017 08:58

O livro derruba mitos e regras e oferece dicas e opções sem rodeios e sem impor o que você pode e o que não pode usar. Foto: Alice Ferraz/Divulgação
O livro derruba mitos e regras e oferece dicas e opções sem rodeios e sem impor o que você pode e o que não pode usar. Foto: Alice Ferraz/Divulgação
Alice Ferraz, fundadora e CEO da plataforma F*hits, desembarca na capital pernambucana nesta sexta-feira (14), para tarde de autógrafos de seu best seller ‘Moda à Brasileira’. Na ocasião, a empresária apresenta as novas integrantes do Friends F*Hits, plataforma de micro-influenciadoras que ganhará integrantes do estado.

Ao lado de Alice, a F*hits influencer Rebeka Guerra será a madrinha da nova turma de nfluenciadoras, formada por Dady Parra, Vanesa Araujo, Marina Moura, Camila Diniz, Karla Santos, Rapha Torres, Karol Holanda, Carla Rocha, Milka Elys, Camila Pontes e Renata Valença. Marcela Cartaxo, também eleita por Alice para integrar o time, tem ainda como missão ser a embaixadora do evento.

O Friends F*hits nasceu com a visão do “longtail” de oferecer a melhor audiência regional através de influenciadores locais. Enquanto, a característica principal do F*hits é o alcance e engajamento nacional de seus influenciadores, o Friends F*hits traz talentos digitais regionais que tem como diferencial o engajamento local, uma visão e tradução de tendências e costumes locais. As duas plataformas se complementam, trazendo sempre um conteúdo de qualidade e assertivo em todo Brasil.

Após uma manhã especial no Sheraton Reserva do Paiva Hotel, todas seguem para o Shopping Recife, para uma tarde de autógrafos do “Moda à Brasileira” em frente à livraria Saraiva.

Sobre “Moda à Brasileira”
Com prefácio assinado por Glória Kalil, a publicação derruba mitos e regras e, no lugar deles, oferece dicas e opções sem rodeios e sem impor o que você pode e o que não pode usar. Alice Ferraz apresenta um livro que propõe a auto aceitação, treino, esforço e dedicação para desvendar os caminhos da moda. O livro também ensina o passo a passo para criar seu próprio moodborad, tão necessário para ativar a criatividade e encontrar a confiança de uma pessoa bem-vestida.

Lá estão os moodboards das influenciadoras do F*Hits como Camila Coelho, Lalá Noleto, Helena Lunardelli, Sophia Alckmin, Silvia Braz, Luiza Sobral, Nicole Pinheiro, Rebeka Guerra, Claudia Bartelle, Alice Salazar e Lucy Ramos como inspiração. É um guia para dominar a moda sendo você mesma. Com esses elementos e ilustrações inéditas de Sew Sketchy, Alice mostra que a mulher brasileira tem muito mais poder do que imagina e que hoje a regra, é não ter regra.

Dividido em 20 capítulos, Alice fala em seu livro sobre beleza como sinônimo de cuidado e moda como sinônimo de respeito. De forma próxima e descontraída, aborda o novo luxo, o fast fashion, a moda praia e o principal: como valorizar a diversidade das brasileiras, de todas as idades e tipos físicos. O livro já está disponível em diversas livrarias físicas e on-lines do Brasil.

Tarde de autógrafos
Dia: 15 de dezembro
Horário: 15h às 17h30
Local: Shopping Recife – Em frente à Livraria Saravia. Rua Pe. Carapuceiro, 777, Boa Viagem,
Recife/PE.
 


Entenda os riscos da escoliose para saúde
Primeira Pessoa com Bione
Sobre Vidas: Nivia e o empoderamento de mulheres no Coque
DP Auto na Tóquio Motor Show - Tudo sobre a Nissan

Resistência nordestina em cartaz

Diego Rocha *
Celebrando a resistência da arte nordestina e a arte nordestina de resistir, o 21º Festival Recife do Teatro Nacional está em cartaz na cidade para confirmar a vocação de um povo à resiliência e à criatividade. Até o próximo dia 24, a programação montada com muita assertividade pela Prefeitura do Recife irá apresentar 12 espetáculos em vários teatros da cidade, entre eles seis montagens nacionais jamais vistas na capital do Nordeste.
Mas não está toda no ineditismo a urgência que esses espetáculos carregam. Mas também e principalmente na referência e reverência que muitos fazem à estética e às temáticas fincadas no árido solo fértil do Nordeste. Alguns textos, como o da montagem Ariano %u2013 O Cavaleiro Sertanejo, da companhia carioca Os Ciclomáticos sequer foram produzidos no Nordeste. Mas sabem, bebem e comungam do povo que somos. Foram buscar inspiração em autores ensolarados como Ariano Suassuna e os tantos tipos e símbolos que ele fundou e transportou do imaginário nordestino para o mundo.
Há na programação citações ainda mais explícitas à nossa produção teatral. Parido do punho do próprio Ariano, em carne e pena, o clássico Auto da Compadecida chega ao Festival com sotaque mineiro, numa belíssima montagem do Grupo Maria Cutia, com a direção cênica precisa e sensível de Gabriel Villela, que conseguiu unir a cultura do cangaço pernambucano ao barroco mineiro, sem sair da trilha aberta pelo Movimento Armorial de Ariano.
São montagens que nos representam e, ao mesmo tempo, nos apresentam a nós mesmos, além de nos hastear bandeira a congregar territórios artísticos, afetivos e cívicos, num país assombrado e repartido por um projeto de poder excludente. Em cima e embaixo dos palcos, durante e depois do 21º Festival Recife do Teatro Nacional, que a arte e a força nordestina persistam farol aceso a nos guiar.

* Presidente da Fundação de Cultura Cidade do Recife

Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco