Diario de Pernambuco
Busca

EMPREGO

Ampliação da Refinaria Abreu e Lima vai gerar 30 mil empregos

Governo Federal anunciou, nesta quinta-feira (17), durante coletiva no Recife, que retomada das obras da Refinaria Abreu e Lima está prevista para o segundo semestre

Publicado em: 17/01/2024 15:56 | Atualizado em: 17/01/2024 17:44

Com o Trem 2, a Refinaria Abreu e Lima terá acréscimo de cerca de 13 milhões de litros de Diesel S10  (Divulgação Petrobras)
Com o Trem 2, a Refinaria Abreu e Lima terá acréscimo de cerca de 13 milhões de litros de Diesel S10 (Divulgação Petrobras)

 
Geração de cerca de 30 mil empregos diretos e indiretos e um acréscimo de cerca de 13 milhões de litros de Diesel S10 (de baixo teor de enxofre) por dia à capacidade de produção nacional. Esses são os números que a Petrobras e o governo federal projetam para a Refinaria Abreu e Lima (Rnest), no Complexo Industrial Portuário de Suape, com a confirmação da ampliação da unidade. A cerimônia de retomada de investimentos acontecerá, nesta quinta-feira (18/01), com presença do presidente Lula (PT), do presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, da governadora Raquel Lyra (PSDB), além de representantes da Casa Civil, do Ministério de Minas e Energia (MME) e outras autoridades. Na ocasião também será lançado o Programa Autonomia e Renda, da Petrobras.
 
Leia Mais >> 
 
 
O investimento no Projeto Rnest está previsto no Plano Estratégico 2024-28+ da Petrobras e faz parte do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal. Já em fase de contratação, a construção do Trem 2 da refinaria pernambucana tem data para finalização em 2028, quando ela passará a ter capacidade para processar 260 mil barris de petróleo por dia. As obras do Trem 2 estão previstas para o segundo semestre de 2024.
 
Segundo o gerente-geral da Rnest, Márcio Maia, atualmente, a planta é responsável por 15% da produção de Diesel S10 do país. Com a ampliação, a capacidade de produção será ampliada para 30%. "A Rnest é a segunda maior produtora do combustível no Brasil", disse.
 
Segundo o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, os investimentos da Petrobras em refino poderão contribuir, de forma rentável, para tornar o país autossuficiente na produção de combustíveis, reduzindo a demanda por importação. “Considerando todos os projetos previstos de adequação e o aprimoramento do parque industrial e da cadeia de abastecimento e logística, a Petrobras estima um aumento de produção de diesel da ordem de 40% nos próximos anos”, adiantou Prates. 
 
Nos próximos cinco anos, a Petrobras vai investir US$ 17 bilhões em projetos de refino, transporte e comercialização no Brasil para ampliar sua capacidade de produção de diesel e aumentar gradualmente a oferta de produtos para mercado de baixo carbono. 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL