Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

TARIFA DE R$ 3.0085

Pernambuco tem o gás natural mais barato do Brasil para setor industrial

Publicado em: 28/04/2022 11:33

Dados são do relatório da Argus Media (Estação da Copergás em Garanhuns - Foto: Ayane Melo/Divulgação)
Dados são do relatório da Argus Media (Estação da Copergás em Garanhuns - Foto: Ayane Melo/Divulgação)
A Copergás (Companhia Pernambucana de Gás) tem a menor tarifa do Brasil para o segmento industrial, segundo relatório da Argus Media, agência internacional de mídia que produz indicadores de preços usados como referência no Brasil e no mundo. O levantamento engloba as 19 distribuidoras estaduais atendidas pelo sistema interligado e considera um consumo de até 340 mil m³/dia. 

 
A tarifa média do gás natural (GN) da Copergás para esse segmento é de R$ 3.0085, conforme a Argus, o que coloca a Companhia em primeiro lugar no ranking entre as distribuidoras. Em segundo lugar está a Bahiagás (BA), vindo a seguir, pela ordem: Sulgás (RS), Potigás (RN), Algás (AL) e Gasmig (MG). 

 
Para o presidente da Copergás, André Campos, o resultado mostra o acerto dos investimentos na expansão da distribuição do gás e a relação direta entre a Companhia e o desenvolvimento econômico de Pernambuco. “Disponibilizamos para as indústrias do Estado uma opção energética que proporciona competitividade e segurança para o setor. O gás natural é mais econômico, mais limpo e não depende de fatores climáticos. Além disso, em Pernambuco ainda temos a menor tarifa industrial do país”, disse.  “E estamos interiorizando cada vez mais as nossas operações, colocando o gás natural, um insumo fundamental para a atividade industrial,  ao alcance de indústrias de municípios distantes da Região Metropolitana do Recife”, afirmou André, acrescentando que a estratégia segue orientação do governador Paulo Câmara e do secretário Geraldo Julio (Desenvolvimento Econômico). 

 
Um dos fatores que contribuem para a tarifa industrial da Copergás ser a menor do Brasil é a diversificação dos seus supridores. Antes, a Companhia possuía uma única fornecedora, a Petrobras. Em agosto do ano passado, passou a ter duas, com um contrato pioneiro assinado com a Shell Energy Brasil, o primeiro contrato da Shell com uma distribuidora estadual. Atualmente, conta com três supridoras: a terceira é a New Fortress, grupo americano que é parceiro da Copergás nos projetos de Rede Local em Petrolina e Garanhuns. 

 
A Copergás fornece GN para 122 indústrias em Pernambuco com um volume comercializado para o setor de 1,19 milhão de m³/dia.  Para atender esses clientes, a empresa conta com uma rede de gasodutos superior a 1 mil km e projetos de Rede Local em Petrolina, no Sertão, e Garanhuns, no Agreste. Nos dois municípios já existem indústrias abastecidas com gás natural: a Gypsum, em Petrolina, e a DPA/Nestlé, em Garanhuns. 

 
Impulsionado pelo consumo do segmento industrial, a Copergás bateu em março um recorde de vendas de gás natural, com a marca de 1,759 milhão de m³/dia – número nunca atingido antes, na história da empresa.  Especificamente no segmento industrial, o volume comercializado em março também foi um recorde histórico: 39,2 milhões de m³ no mês. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevista com Raquel Lyra (PSDB)
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Grupo Diario de Pernambuco