Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

MOEDA

Temor de segunda onda da Covid-19 faz dólar subir acima de R$ 5

Publicado em: 12/06/2020 10:22

 (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
O dólar voltou a operar acima dos R$ 5 nesta sexta-feira (12), diante do temor de que a retomada gradual das atividades econômicas provoque uma segunda onda de contaminação pelo novo coronavírus mundo afora. O receio já derrubou bolsas de todo o mundo nessa quinta-feira (11), mas, como a Bolsa de Valores de São Paulo estava fechada devido ao feriado de Corpus Christi, será sentido por aqui nesta sexta.

O câmbio brasileiro foi afetado por esse pessimismo do mercado financeiro logo na reabertura das negociações. O dólar, que já havia fechado a quarta-feira (10/06) em alta de 0,92%, cotado a R$ 4,93, disparou cerca de 3% no início do pregão desta sexta-feira e chegou a bater os R$ 5,11 por volta das 9h10. Depois do susto inicial, contudo, essa disparada perdeu um pouco de força. Às 9h30, o dólar operava com uma alta de 1,5%, cotado a R$ 5,05.

Há uma semana, no entanto, o dólar não operava nesse patamar, acima dos R$ 5. Por isso, se não for revertida até o fechamento dos negócios, a alta observada no início desta sexta-feira pode absorver toda a recuperação registrada pelo dólar nos últimos dias.
 
"Devemos perder" 

Com o dólar em alta e o o receio sobre os impactos econômicos da covid-19, a expectativa também é de queda na Bolsa de Valores de São Paulo. "Aqui, certamente vamos ajustar na abertura para as perdas de ontem, descontada a recuperação de hoje, mas ainda assim deveremos perder aqui patamar que vínhamos citando como o importante a ser preservado, ao redor de 93 mil pontos", afirmou o economista-chefe do modalmais, Alvaro Bandeira.

Ele conta que, depois do baque dessa quinta-feira, as bolsas bolsas mundiais ensaiam uma recuperação nesta sexta-feira. Os principais mercados da Ásia ainda terminaram o dia no vermelho, mas a Europa opera em alta de aproximadamente 1% e os futuros do mercado americano têm altas próximas de 2%. 

A alta, contudo, ainda não compensa todas as perdas da quinta-feira. Por isso, a tendência ainda é de queda na B3. Prova disso é que o EWZ, o índice que replica o Ibovespa em Nova York caiu 7,84% nessa quinta-feira, mas nesta sexta sobe apenas 2,4%.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Notícias de 14/07: Quiosques e banho de mar liberados, testagem ampliada e Sarí denunciada à Justiça
Reino Unido exclui gigante chinesa de sua rede 5G
Estados Unidos vão realizar primeiras execuções federais em 17 anos
Ao vivo com Pedro Guimarães : Auxílio Emergencial e FGTS
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco