Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

Dinheiro

Gastos dos brasileiros no exterior despencam 86% em maio

Publicado em: 24/06/2020 11:35

Com coronavírus e alta do dólar, essas despesas caíram de US$ 1,471 bilhão em maio de 2019 para US$ 200 milhões em maio de 2020. (Foto: Rich Fury/Getty Images/AFP.)
Com coronavírus e alta do dólar, essas despesas caíram de US$ 1,471 bilhão em maio de 2019 para US$ 200 milhões em maio de 2020. (Foto: Rich Fury/Getty Images/AFP.)
Os gastos dos brasileiros no exterior seguem em baixa por conta da pandemia do novo coronavírus e da alta do dólar. Segundo o Banco Central (BC), as despesas com viagens internacionais somaram US$ 200 milhões em maio deste ano, contra US$ 1,471 bilhão registrado no mesmo período do ano anterior.

Este foi o segundo mês consecutivo em que os gastos dos brasileiros no exterior despencaram cerca de 86%. Em abril, o resultado dessa conta foi semelhante: as despesas dos brasileiros com viagens internacionais somaram US$ 203 milhões, ante US$ 1,493 bilhão registrado no mesmo mês de 2019.

E as despesas dos turistas estrangeiros no Brasil foram ainda menores. Segundo o BC, essas receitas somaram US$ 113 bilhões em maio deste ano, contra US$ 418 bilhões registrados no mesmo mês do ano passado.

Por isso, o saldo das despesas com viagens foi negativo em US$ 87 milhões em maio. No ano, o déficit chega a US$ 1,663 trilhão. Esses resultados, contudo, são bem menores que os registrados em 2019, quando os brasileiros gastaram bem mais com viagens internacionais. Segundo o BC, esse déficit foi de US$ 1,053 trilhão em maio de 2019 e de US$ 4,581 trilhões nos cinco primeiros meses do ano passado.

"Houve redução de 91,8% nas despesas líquidas de viagens, que totalizaram US milhões em maio de 2020 (US,1 bilhão em maio de 2019). Na comparação interanual houve recuo de 72,9% e de 86,4% nas receitas e despesas de viagens, respectivamente", informou o Banco Central nesta quarta-feira (24).

A redução do déficit da conta de viagens ajudou, portanto, a reduzir o rombo da conta de serviços brasileira. "O déficit na conta de serviços atingiu US,7 bilhão no mês, 47,4% inferior ao resultado de maio de 2019, US,3 bilhões", revelou o BC. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Notícias de 14/07: Quiosques e banho de mar liberados, testagem ampliada e Sarí denunciada à Justiça
Reino Unido exclui gigante chinesa de sua rede 5G
Estados Unidos vão realizar primeiras execuções federais em 17 anos
Ao vivo com Pedro Guimarães : Auxílio Emergencial e FGTS
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco