Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

COMBUSTÍVEIS

Novo horário mínimo para postos de combustíveis

Publicado em: 24/03/2020 16:19 | Atualizado em: 24/03/2020 16:41

Com isso, os postos devem permanecer abertos, no mínimo, no período de 7h às 19h, e não mais de 6h às 20h. 
 (Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos públicas)
Com isso, os postos devem permanecer abertos, no mínimo, no período de 7h às 19h, e não mais de 6h às 20h. (Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos públicas)
Na última segunda-feira (23), foi publicada no Diário Oficial da União a determinação da Agência Nacional do Petróleo – ANP regulamentando a redução do horário de funcionamento dos postos de combustíveis. Com isso, os postos devem permanecer abertos, no mínimo, no período de 7h às 19h, e não mais de 6h às 20h. 

Para o presidente do Sindicombustíveis-PE, Alfredo Pinheiro Ramos, com isso, os revendedores poderão reduzir, se for positivo para a manutenção dos seus estabelecimentos o horário de funcionamento do posto, desde que esteja dentro do limite estabelecido pela ANP. “Aqueles empresários que tem condições de melhorar as suas escalas de trabalho , diminuindo os seus custos, podem fazer essa alteração”. Ainda segundo ele, é facultativo ao proprietário do posto a abertura nos domingos e feriados. “Cada um deverá ver o que é melhor para o seu negócio”. 

De acordo com a Fecombustíveis, a redução no volume de vendas nos postos, em nível nacional, sendo 41 mil postos, já é de cerca de 50%. Em Pernambuco, ainda não há dados oficiais visto que a pesquisa de volume de vendas estava programada para sair apenas no início de abril. A percepção, entretanto, é a de que a redução acompanha o percentual nacional. Alguns postos já apresentam redução de até 60% nas vendas. Não há informações, ainda, sobre possibilidade de redução dos preços nas bombas. A Federação, diante dos pleitos dos sindicatos estaduais, está encaminhando para as distribuidoras e órgãos públicos competentes a sugestão de medidas mitigadoras das perdas a fim de viabilizar a continuidade das operações.

Quanto às lojas de conveniência, não há nenhuma restrição ao seu funcionamento, no estado de Pernambuco, ao contrário do que acontece em outras unidades federativas. O sindicato tem feito, no entanto, recomendações reiteradas quanto à limpeza e procedimentos no ambiente a fim de preservar a saúde dos clientes e de seus colaboradores.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Dr Carlos Romeiro, ortopedista
Rhaldney Santos entrevista Celso Muniz (MDB)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #181 - Tiops de rins dos vertebrados
Rhaldney Santos entrevista Dr. Felipe Dubourcq, urologista
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco