Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Economia

Processo

Expectativa de venda da Refinaria Abreu e Lima para este ano

Publicado em: 24/01/2020 07:58 | Atualizado em: 23/01/2020 20:19

Schwambach e Cerquinho acreditam que conclusão da venda da refinaria deve acontecer neste ano. (Foto: Marlon Diego/Sdec/Divulgação)
Schwambach e Cerquinho acreditam que conclusão da venda da refinaria deve acontecer neste ano. (Foto: Marlon Diego/Sdec/Divulgação)

A venda da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), instalada em Suape, em Pernambuco, para a iniciativa privada foi sinalizada desde o ano passado, mas não evoluiu. No entanto, a expectativa é positiva para que a conclusão da venda aconteça neste ano. Já existem interessados e o leilão deve ser realizado ao longo de 2020, além do processo de incorporação e transferência. Os investimentos já devem começar a ser realizados no próximo ano e as perspectivas dão conta não apenas da conclusão da refinaria, como de novos aportes, resultando em uma produção maior de barris de petróleo por dia.

A Rnest está parcialmente construída em Suape, já que o segundo trem não foi concluído. A construção foi interrompida quando a Petrobras se envolveu nos esquemas de corrupção diagnosticados pela operação Lava-Jato. A previsão é que o novo parceiro privado conclua o trem 2, que, segundo a Petrobras, está com 80% da realização física. A conclusão deve ser de interesse do novo parceiro privado principalmente para que ele gere receita, o que não acontece hoje. A expectativa é que a finalização leve a produção à capacidade total.

"O projeto inicial era de operar 235 mil barris por dia, mas está produzindo entre 80 mil e 85 mil. A expectativa é subir neste ano para entre 100 mil e 115 mil, o que já representa uma melhora. Então esperamos que o operador privado adquira e execute o que estava previsto aqui, para chegar na produção máxima. Mas também estamos animados porque, depois disso, traz novas perspectivas. E Pernambuco vai ter um ganho muito grande, tanto de investimentos na obra, na movimentação e em novos produtos que podem ser produzidos", afirma Bruno Schwambach, secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco.

Segundo Leonardo Cerquinho, presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape, a conclusão da refinaria aumentaria em 50% a capacidade de movimentação do Porto de Suape, que bateu o recorde em 2019 com 23,8 milhões de cargas movimentadas. "Mas ainda não tem prazo para concluir. Esperamos que ela seja vendida neste ano, comece as obras em 2021 e que um prazo de três anos seria verossímel para concluir, ou seja, entre 2024 e 2025", explica.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Almir Rouche, um guerreiro da folia
O Galo da Madrugada conectando gerações
O passo a passo do Galo da Madrugada 2020
Literatura pernambucana na sala de aula
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco