Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Economia

CRÉDITO POPULAR

Toritama recebe o programa estadual Crédito Popular

Publicado em: 21/11/2019 14:54 | Atualizado em: 21/11/2019 15:29

O Agreste é a segunda região do Estado onde as pessoas mais têm procurado o benefício para impulsionar seus negócios. (Foto: Patriny Aragão/Seteq)
O Agreste é a segunda região do Estado onde as pessoas mais têm procurado o benefício para impulsionar seus negócios. (Foto: Patriny Aragão/Seteq)
O município de Toritama recebeu, nesta quinta (21), o programa estadual Crédito Popular, que já beneficiou 500 pessoas em Pernambuco, injetando R$ milhão na economia. Durante o evento, foram repassadas dicas sobre o assunto e realizados cadastramentos. Localizada no Agreste, Toritama integra o segundo maior pólo têxtil do Brasil. Ao todo, 39% das pessoas que procuraram o Crédito Popular são da região agrestina, enquanto 46% são da Região Metropolitana do Recife.

Segundo o presidente da Agência de Empreendedorismo de Pernambuco, Marcelo Barros, a importância do programa se dá porque ele beneficia uma faixa da população que não tem acesso aos serviços bancários. “O setor que mais gera renda e emprego no Brasil hoje é o de pequenos negócios. Nossa meta é a de chegar aos 80 mil postos de trabalho, até 2022, com uma movimentação econômica de R$ 120 milhões, neste período”, ressaltou.
Marcelo salientou, ainda, que há uma média de 30 liberações de crédito por dia, ressaltando que existem dois mil empreendedores cadastrados. “É um programa que ajuda a gerar emprego e renda no Nordeste do Brasil, numa época em que o país ainda está sofrendo bastante com a crise econômica”, disse.

De acordo com o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco, Alberes Lopes, o Crédito Popular é uma das ações do governo que terá impacto positivo em toda cadeia econômica dos municípios e das famílias. Ele lembrou que “a iniciativa estimula quem quer começar a empreender ou acelera os negócios em desenvolvimento, oferecendo até R$ 3 mil para os contratos individuais”. O benefício deve ser pagos em até 12 parcelas, com juros mais baixos que os praticados pelo mercado, de 1,49% ao mês, para os pagamentos feitos em dia. É possível, também, procurar o financiamento por meio de grupo solidário, que pode ter de três a cinco pessoas. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Cavani Rosas e o percurso entre a ciência e o sobrenatural
In Set com Alessandra Pires
Tecnologia e inovação aplicadas à educação
Moradores cobram inauguração da Upinha Rio da Prata
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco