Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Economia

BEBIDAS

Solar.BR Coca-Cola anunciou desativação da unidade de João Pessoa

Publicado em: 04/11/2019 17:37 | Atualizado em: 04/11/2019 18:13

Com a desativação da unidade, cerca de 80 posições de trabalho serão extintas. Foto: AFP Photo
A Solar. BR Coca-Cola anunciou a desativação da sua unidade industrial e linha de produção de refrigerantes localizada na cidade de João Pessoa, na Paraíba. O empreendimento, que possui área total construída de 13.926 m2, a menor da Solar, respondia por 3,5% do total produzido pela Solar e 40% do consumo da Paraíba. O restante já era produzido em outras unidades e distribuído localmente. 

Em comunicado oficial, o grupo informou que a decisão tomada é parte da constante revisão de sua malha industrial e logística da busca de eficiências. “Além de questões mercadológicas, nos últimos anos tivemos relevante incremento de pressões tributárias em todo nosso território de atuação, materializadas por aumentos de alíquotas, redução de incentivos fiscais e criação de fundos de contribuição. Dessa forma, a medida busca manter a sustentabilidade do negócio e a racionalização de investimentos”, afirma textualmente a nota.

Com a desativação da unidade, cerca de 80 posições de trabalho serão extintas. Um total de 16 pessoas foram realocadas em outros setores na Paraíba ou outras fábricas. De agora em diante, caso haja vaga, as pessoas que forem recomendadas pelos seus antigos gestores serão consideradas. Além das verbas de rescisão e demais trâmites legais, todos receberão apoio e benefícios adicionais.

A estrutura comercial e de logística em João Pessoa, que atualmente conta com aproximadamente 450 colaboradores, será mantida e reforçada. O setor de ogística absorverá o espaço ocioso e melhorará a operação. “Reiteramos nosso compromisso com todos nossos clientes, distribuidores e consumidores do Estado, que será regularmente abastecido pelas 11 unidades industriais da Solar. Desta forma, garantimos que a disponibilidade de produtos e serviços não sofrerá qualquer impacto, mantendo a qualidade e excelência de atendimento e nossa participação no desenvolvimento econômico da Paraíba”, finaliza o texto. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Maria, mãe de um povo ferido
Confira a estreia do programa In set
Educação humanizadora e não violência nas escolas
João e os 50 anos de colunismo social
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco