Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Economia

COMÉRCIO

Porto do Recife registra boa movimentação de carga em 2019

Publicado em: 14/11/2019 08:38 | Atualizado em: 14/11/2019 08:39

O ancoradouro registrou crescimento de 53,5%, no mês de outubro e a expectativa é que movimente 14% a mais do que 2018. Destaque para a exportação de mais de 40 mil toneladas de açúcar para a América do Norte e a África. (Foto: Porto do Recife /Divulgação)
O ancoradouro registrou crescimento de 53,5%, no mês de outubro e a expectativa é que movimente 14% a mais do que 2018. Destaque para a exportação de mais de 40 mil toneladas de açúcar para a América do Norte e a África. (Foto: Porto do Recife /Divulgação)
O comércio costuma ser um parâmetro bastante representativo da aceleração ou desaceleração da economia e os locais de embarque ou desembarque de mercadorias, consequentemente, um termômetro deste ritmo. Na proximidade do final do ano, o Porto do Recife apresenta números positivos. Somente nos primeiros dias de novembro, por exemplo, já foram movimentadas 107.097 toneladas de produtos, o que totaliza uma movimentação de 1.230.728 toneladas durante o ano. Isto já é mais do que a movimentação de todo 2018, que foi de 1.228.167 toneladas.

O mês de outubro foi o terceiro maior em movimentação até o momento com 135.306 toneladas de produtos passadas pelo ancoradouro. O número é 53,5% maior do que no mesmo mês do ano anterior. No acumulado do ano, também até outubro, o Porto movimentou 1.123.631 toneladas, o que corresponde a um aumento de 14% em relação ao mesmo período do ano anterior. “A nossa preocupação foi manter a atração das cargas tradicionais e já consolidadas no local como açúcar, malte, barrilha, fertilizante e trigo. Concomitantemente, procuramos buscar outras, como o coque de petróleo. A estratégia deu certo e já podemos celebrar. Agora estamos trabalhando a atração de novas cargas para 2020, como a Ilmenita, minério de ferro extraído de uma jazida em Floresta, sertão pernambucano”, enfatiza Carlos Vilar, presidente do Porto do Recife.

O açúcar foi o produto mais movimentado no mês de outubro (42.335 toneladas com destino a América do Norte e a África), seguido do coque de petróleo (30.875 - aumento de 6,6%), fertilizante e do malte de cevada. O primeiro colocado ajudou a alavancar a exportação que registrou um crescimento de 145%, no ancoradouro. No acumulado do ano já foram movimentadas 64.665 toneladas do produto a granel, o que representa um aumento de 17%, e 53.170 toneladas de açúcar ensacado, um crescimento de 130% na movimentação do produto. Toda esta movimentação garante a manutenção de 1,3 mil empregos diretos ligados à carga e descarga de produtos no ancoradouro recifense, de acordo como Sindicato dos Trabalhadores de Serviços Portuários.

De acordo com o presidente do Porto do Recife, Carlos Vilar, o momento é de comemoração e de expectativa de crescimento com o recebimento de mais de 80 mil toneladas de produtos até o final de novembro e outras 145 mil em dezembro. “Se tudo acontecer como esperado, fecharemos o ano com a movimentação de 1 milhão e 400 mil toneladas, 14% a mais do que no ano passado. Isto acontecerá quando conseguirmos realizar a dragagem do Porto. É preciso considerar que estamos trabalhando com a capacidade mínima em função da profundidade de nossos berços de atracação”, ressalta. A respeito da dragagem, o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, enfatizou que o Termo de Compromisso já está em fase de minuta. “O Governo já conseguiu inúmeros avanços, junto ao Ministério de Infraestrutura, para viabilizar a dragagem, um serviço extremamente importante, que manterá o porto competitivo. No último encontro com o ministro Tarcísio Freitas, nos foi garantido o direcionamento de R$ 23 milhões para a obra”, informou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Educação humanizadora e não violência nas escolas
João e os 50 anos de colunismo social
Comerciantes e moradores da várzea pedem por saneamento básico
Saúde bucal na adolescência
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco