Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Economia

BLACK FRIDAY

Como o aumento do frete dos Correios pode impactar as vendas do final do ano

Publicado em: 14/11/2019 07:17

Pela segunda vez em 2019, o aumento do frete dos Correios deixará as entregas mais caras e isso promete afetar até as vendas no final do ano (Correios/Divulgação)
Pela segunda vez em 2019, o aumento do frete dos Correios deixará as entregas mais caras e isso promete afetar até as vendas no final do ano (Correios/Divulgação)
Um dos grandes vilões do e-commerce brasileiro tem nome: o frete. Segundo o site Reclame AQUI, quase 70% dos compradores abandonam o carrinho virtual por causa dos custos de envio. O problema promete se tornar ainda mais intenso nas vendas do final do ano, já que há a expectativa de aumento do frete dos Correios.
 
A empresa anunciou um reajuste nas modalidades de PAC e Sedex. Não apenas o valor é acima da inflação (e, portanto, dos reajustes salariais), como é o segundo no ano. Se decidir comprar na Black Friday, é provável que você sinta uma diferença nos custos para a entrega.

Qual o aumento médio? 
Conforme anunciado pela própria empresa, na segunda quinzena de outubro de 2019, o reajuste médio foi de 6,34%. O valor inclui os principais serviços disponibilizados, como Sedex (Sedex Hoje, Sedex 10 e Sedex 12), além do PAC, que tem a proposta de ser mais barato.
 
O aumento aconteceu menos de 9 meses após o primeiro do ano, em fevereiro e que teve uma média de 8,30%.

Sobre o assunto, a empresa lançou uma nota para esclarecer a alteração. “A tabela de serviços de Encomendas para postagens do varejo, ou seja, pessoa física, foi reajustada com uma média ponderada de 6,34%.

O índice é uma média nacional, que varia de acordo com o tipo de postagem, origem e destino. A atualização dos preços ocorre para equilibrar o impacto dos custos na prestação dos serviços. Destacamos que esse reajuste não se aplica aos clientes que possuem contratos com os Correios”, pontuou a estatal.

A alteração vale para todos os estados?
Considerando que o índice foi obtido a partir de uma média nacional, o aumento do frete dos Correios vale para todos os estados. Algumas regiões, inclusive, podem ter custos extras pelas dificuldades de entrega.

Como os novos valores passaram a valer logo após o anúncio, eles também vão impactar algumas vendas de final de ano. No entanto, a empresa deixou claro que os clientes que já têm contrato com a instituição “não serão afetados”. Então, alguns negócios do varejo conseguirão manter as taxas anteriores.

Qual o motivo do aumento do frete dos Correios?
A principal razão, defendida pela estatal, foi a adaptação às novas necessidades e condições de mercado. Segundo a nota enviada, os custos estariam muito acima do desejado para uma margem adequada de lucro. Diante da exigência de prestar serviços, o aumento do preço foi a única alternativa obtida.

A mudança também tem a ver com os diferentes índices de custo pelo país. Locais com maior índice de roubos geram perdas maiores e, assim, mais prejuízos. Como consequência, o valor é rateado entre todos os consumidores por meio do aumento do frete dos Correios.

Como não sentir tanto os impactos da mudança?
Apesar de não ser possível se livrar totalmente do aumento, há como driblar essa condição — ainda que parcialmente. Pesquisar é o mais importante e você deve comparar os preços já com o valor do frete. Em alguns casos, o produto custa mais caro em uma loja, mas o custo de entrega é menor que o outro.

Além disso, é interessante ficar de olho nas promoções. Muitos negócios utilizam condições especiais, ainda mais para as vendas do final do ano. Se houver frete grátis condicionado a um mínimo de compras, vale reunir pedidos em um só lugar. Se juntar a amigos e familiares é uma estratégia.
 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Maria, mãe de um povo ferido
Confira a estreia do programa In set
Educação humanizadora e não violência nas escolas
João e os 50 anos de colunismo social
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco