Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Economia

BRADESCO

Empresários e altos executivos de diversos setores lamentam a morte de Lázaro Brandão

Publicado em: 16/10/2019 14:16

Foto: Beto Barata/Presidência da República
O ex-presidente do conselho de administração do Bradesco, Lázaro de Mello Brandão, 93, morreu nesta quarta-feira (16) em São Paulo. Ele estava internado em um hospital de São Paulo para recuperação de uma cirurgia.

O executivo deixa mulher, duas filhas e um neto -uma terceira filha já havia morrido. Brandão ocupava a função de presidente das empresas controladoras do Bradesco, empresa na qual atuou por quase toda a vida -ficou na instituição por 76 anos.
Empresários e altos executivos lamentaram a morte de Brandão. Confira:

Jorge Paulo Lemann, investidor sócio 3G Capital

%u200B"Sempre fui um grande admirador do que o Amador Aguiar construiu e o Lazaro deu continuidade. A durabilidade eficiente de qualquer instituição deve ser a meta de todo executivo ou dono. Nota dez para o Lazaro."

Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp

"Foi com profundo pesar que recebi a notícia da morte do grande brasileiro Lázaro Brandão por quem eu tinha enorme estima. Ao longo de mais de sete décadas de trabalho, ele transformou o Bradesco em uma das mais importantes instituições financeiras do país. Construiu uma das mais brilhantes carreiras do mundo empresarial com garra, competência e espírito empreendedor. Ele era um exemplo para todos. Era uma pessoa amável, simples, humana e dono de um imenso carisma. Estivemos juntos recentemente. Como sempre, nosso encontro foi uma verdadeira lição de vida. Lázaro Brandão mantinha o olhar aguçado e a crença em um Brasil melhor. Nós da indústria lamentamos o seu falecimento e nos solidarizamos com sua família, com seus amigos e com os conselheiros, diretores e colaboradores do Bradesco. "

Flávio Rocha, dono da Riachuelo

"Lázaro foi um exemplo de trabalho e dedicação. Foi sob sua direção que o Bradesco se tornou uma potência e o maior banco privado do Brasil. Tive o prazer de estar com ele em algumas ocasiões e era um homem absolutamente devotado ao trabalho. É, realmente, um símbolo de uma carreira exemplar."

Claudio Lottenberg, presidente do conselho de administração da UnitedHealth

"Uma das pessoas de maior referência em termos de tenacidade, seriedade e compromisso. Um homem que sem dúvida alguma tinha, além do conhecimento técnico da área à qual se dedicava, uma visão muito responsável a respeito do impacto junto à sociedade que ele servia. O Brasil perdeu uma grande alma."

Horacio Lafer Piva, membro do conselho de administração da Klabin e ex-presidente da Fiesp

"O Bradesco é uma referencia no Brasil, fruto da genialidade do sr. Amador Aguiar e do empenho de uma vida do sr. Brandão, pessoa de rara elegância, compromisso e sagacidade. Somos todos devedores de sua dedicação, e há poucas carreiras tão eficazes, como banqueiro e homem de relações. A Klabin tem uma vida de parceria, toda pavimentada pelo sr. Brandão. Hoje vivemos um dia triste, mas agradecidos pelo que pudemos construir com este discreto e enorme representante do desenvolvimento nacional."

João Doria, governador de São Paulo

"Meus sentimentos pela morte de Lázaro de Mello Brandão, meu querido amigo. O Brasil perde um empreendedor nato, um otimista, um homem que sempre acreditou no seu povo e no seu País. O Brasil sentirá falta do seu sorriso, da sua lucidez e do seu entusiasmo pelo trabalho e pelas boas causas. Minha solidariedade aos familiares, amigos, diretores e funcionários do Bradesco."


Guilherme Afif Domingos, ex-presidente do Sebrae

"Brandão foi um grande aliado das nossas causas do meu tempo na Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Foi ele, junto com o seu Amador Aguiar, que apoiaram o congresso que aprovou o Estatuto da Microempresa. Sob o seu comando, e do Luiz Carlos Trabuco, o Bradesco foi sem dúvida um parceiro da nossa causa. Ele para nós é inesquecível."

Paulo Caffarelli, presidente da Cielo

"É com imenso pesar que recebemos a notícia do falecimento de Lázaro Brandão. Exemplo de dedicação ao trabalho, Seu Brandão, como era conhecido, participou intensamente da história do Bradesco e ajudou a transformar o banco em uma das instituições brasileiras mais sólidas e respeitadas. Entre inúmeras realizações, foi fundamental para a criação e fortalecimento da Cielo. Ele deixa um legado sem igual para as futuras gerações. A Cielo presta condolências aos familiares, amigos, aos colaboradores do Bradesco e a todos aqueles que tiveram o privilégio de conviver e aprender com o Seu Brandão."

José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Abiplast (associação da indústria do plástico)

"Lázaro é um grande brasileiro. Fez toda uma vida no Bradesco e sempre foi um dos banqueiros que mais pensava no Brasil, em desenvolvimento e crescimento do país. Tinha uma visão de estadista mesmo tendo atuado sempre em um setor. Foi uma grande perda para o Brasil."

Eugênio Mattar, presidente da Localiza

"Expressamos nosso pesar pela passagem do senhor Lázaro, que deixa um legado único de dedicação ao trabalho, à ética na condução dos negócios no grupo Bradesco e no investimento social pela educação na Fundação Bradesco. Um exemplo para inspirar a todos os brasileiros que trabalham para promover o desenvolvimento do Brasil."

Ordelio Azevedo Sette, fundador do escritório Azevedo Sette Advogados

"O dr. Lázaro passa para a história do Bradesco, como uma pessoa que era a imagem da própria instituição, sucedendo com absoluta identidade de pensamento e modo de ser, ao seu antecessor dr. Amador Aguiar. Homem de notável cultura e energia, totalmente dedicado ao trabalho, como de fato foi até seus 94 anos de idade. Fui apresentado a ele há cerca de 40 anos atrás, pelo dr. Amador e guardo dele o sentimento de simplicidade e objetividade, aliado a sua inegável competência profissional. Um homem digno e correto, que respeitava a todos e sabia ouvir."

Azevedo Sette, fundador do escritório Azevedo Sette Advogados

"O dr. Lázaro passa para a história do Bradesco, como uma pessoa que era a imagem da própria instituição, sucedendo com absoluta identidade de pensamento e modo de ser, ao seu antecessor dr. Amador Aguiar. Homem de notável cultura e energia, totalmente dedicado ao trabalho, como de fato foi até seus 94 anos de idade. Fui apresentado a ele há cerca de 40 anos atrás, pelo dr. Amador e guardo dele o sentimento de simplicidade e objetividade, aliado a sua inegável competência profissional. Um homem digno e correto, que respeitava a todos e sabia ouvir."

José Eduardo Carneiro Queiroz, sócio-diretor do escritório Mattos Filho

"Ele foi uma figura marcante na economia brasileira e em nosso sistema financeiro. Liderou e ajudou a construir por muitas décadas uma das maiores instituições financeiras da América Latina. Sua dedicação e visão da instituição continuará a impactá-la por muitos anos."
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Qual a importância da robótica para a educação?
Majé Molê: um quilombo urbano na comunidade de Peixinhos
Creche na Ilha de Deus, uma promessa de doze anos
Entenda os riscos da escoliose para saúde
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco