Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

TURISMO

As novas perspectivas do turismo para o Nordeste e o país

Publicado em: 13/10/2019 08:30 | Atualizado em: 11/10/2019 20:45

O Presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, falou com exclusividade ao Diario. Foto: Pablo
Peixoto
Recentemente, o governo federal anunciou o início do programa Investe Turismo, uma iniciativa conjunta do Ministério do Turismo, Embratur e Sebrae, que destinará R$ 200 milhões a 30 rotas turísticas. A Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) é a autarquia responsável pela promoção e divulgação dos destinos turísticos brasileiros no mercado internacional. Desde maio deste ano, o comando da gestão ficou a cargo do pernambucano Gilson Machado Neto. Médico veterinário, em janeiro chegou a assumir a Secretaria de Ecoturismo do Ministério do Meio Ambiente (MMA). Em entrevista exclusiva ao Diario, ele fala sobre os últimos trâmites de iniciativas relacionadas ao turismo internacional, à parceria e canais de contatos com diferentes atores como companhias aéreas, setor de hotelaria, entidades do setor público e privado, além da importância do ecoturismo. Sobre o Nordeste e Pernambuco, elencou os potenciais tanto da área mais litorânea quanto das mais interioranas, além das repercussões para o turismo local com a crise na Argentina. Destacou, ainda, o recente lançamento de campanhas “autossustentáveis” e “retroalimentadas” relacionadas a temática como futebol.

O PAPEL DO TURISMO PARA A ECONOMIA

Após a posse do presidente Jair Bolsonaro, o turismo passou, oficialmente, a ser tratado como um vetor econômico. Em sua primeira missão oficial no exterior, em Davos, na Suíça, durante a reunião do Fórum Econômico Mundial, o presidente da República comprovou essa nova realidade. Em sua fala, ele colocou o turismo sob o holofote, como parte central da agenda estratégica do governo. Dando continuidade ao projeto de fortalecer o Brasil como destino turístico, a Embratur tem aberto canais de contato com membros de diferentes órgãos do governo, como ministérios, secretarias de Turismo, representantes do Legislativo e de entidades do setor privado, bem como companhias aéreas, representantes da hotelaria, do setor de turismo náutico, de pesca, do ecoturismo.

NOVOS VOOS INTERNACIONAIS

Em missão durante a FIT Argentina – uma das maiores feiras de turismo da América Latina – a Azul Linhas Aéreas e Embratur reuniram-se em Buenos Aires, dia 6 de outubro, e debateram a possibilidade de um voo que ligue a Argentina ao Nordeste brasileiro. Recife, capital de Pernambuco, seria o destino deste novo voo. Atualmente, 23 frequências semanais ligam diretamente 11 destinos internacionais à capital pernambucana. De acordo com levantamento da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), são 5.344 assentos disponíveis por semana. Os destinos que chegam a Recife são Buenos Aires, Córdoba e Rosário (Argentina), Cabo Verde (Cabo Verde), Lisboa (Portugal), Santiago (Chile), Cidade do Panamá (Panamá), Madri (Espanha), Fort Lauderdale, Miami e Orlando (Estados Unidos). O objetivo da Embratur é aumentar o fluxo de turistas estrangeiros no Brasil, especialmente no Nordeste. Para isso, é fundamental a inclusão de novos voos internacionais, pois abre a possibilidade de maior conectividade do exterior para os destinos turísticos brasileiros e, consequentemente, dá novo impulso ao turismo. Com mais opções de voos e criação de novas rotas, mais estrangeiros virão movimentar nossa economia e, consequentemente, a geração de emprego e renda. O Instituto trabalha para a promoção do Brasil em diferentes mercados internacionais. Recebemos uma missão do presidente Jair Bolsonaro e estamos cumprindo: abrir o Brasil para o mundo e melhorar a nossa infraestrutura turística. Assim, estamos trabalhando para aumentar a conectividade aérea e facilitar os procedimentos de viagem para quem deseja conhecer o Brasil. Um exemplo disso é a isenção de vistos para turistas dos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Japão. A ideia é que a isenção chegue a mais países como China e Índia. Nós somos o país que mais preserva no mundo, temos 61% de nosso território intocado, temos 225 tribos indígenas e 80% de nossa forte energética de origem limpa. Nosso foco e compromisso é com o Ecoturismo.

INVESTE TURISMO E AS VOCAÇÕES DO NORDESTE/PERNAMBUCO

O Investe Turismo é uma iniciativa conjunta do Ministério do Turismo, Embratur e Sebrae, que destinará R$ 200 milhões a 30 rotas turísticas. Recife foi a sexta cidade brasileira a receber a equipe do projeto. A iniciativa tem o objetivo de aumentar a capacidade turística da região, gerando emprego e renda para a população. As três rotas beneficiadas são: Costa História e Mar, que englobam Recife, Olinda, Ipojuca e Fernando de Noronha; Costa Náutica Coroa do Avião, em Ilha de Itamaracá e Igarassu; e História, dos Arrecifes e dos Manguezais, em Tamandaré. Pernambuco é conhecido nacionalmente por sua diversidade cultural, suas praias e serras. Os municípios contemplados nesta primeira fase do programa apresentam diferentes aspectos característicos do Estado, como as praias e o ecoturismo de Fernando de Noronha, a cultura do frevo de Olinda, a música e os monumentos históricos de Recife, além de toda beleza e história guardada em Tamandaré, região que recebeu dois navios naufragados para o turismo náutico, comandado pela Embratur em parceria com diversos órgãos federais e estaduais. Esta é apenas a primeira fase do programa. Assim que todos os Estados receberem o seminário de apresentação do Investe Turismo, o programa visa a segunda fase. Sobre “interiorização” recebi, no último dia 8 de setembro, o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco, Alberes Lopes, que trouxe demandas do Estado para melhorias de infraestrutura na região. O ponto focal foi a inserção de mais municípios, como Gravatá, Caruaru e Garanhuns, nas próximas etapas do Programa Investe Turismo.

CRISE NA ARGENTINA E REPERCUSSÕES 

Recentemente, na Argentina, juntamente com o diretor de Marketing e Relações Públicas, Osvaldo Matos, o coordenador de Publicidade e Propaganda, Sílvio Nascimento, e o chefe da Assessoria de Gestão Estratégica da Embratur, Rafael Luisi, participei de reuniões com diversos representantes do trade turístico local. Um total de 2,4 milhões de visitantes e US$ 1,625 bilhão são injetados na economia brasileira. Esse é o perfil do turista argentino que veio ao Brasil em 2018. O país vizinho é o principal emissor de visitantes estrangeiros ao nosso país e estes números devem continuar a crescer nos próximos anos. Vemos uma fidelidade importante do público argentino com o Brasil. Esta movimentação, porém, ainda não chega ao Nordeste e estudos internos apontam que há demanda para as águas quentes brasileiras. Com a crise, muitos argentinos que viajavam para o Caribe, por exemplo, buscarão a costa brasileira como destino. 

ECOTURISMO

A Embratur é uma grande entusiasta do Ecoturismo do Brasil. Rico em biodiversidade, reservas de água doce, com um litoral extenso e florestas preservadas, o Brasil é o país mais competitivo do mundo em recursos naturais, segundo o Fórum Econômico Mundial. Quando estimulamos o ecoturismo, o desenvolvimento das comunidades locais aumenta. Atualmente, o Ecoturismo e o Turismo de Natureza, que se resume a atividades de lazer em áreas verdes, segundo definição da Organização Mundial de Turismo (OMT), cresce de 15% a 25% ao ano. Em todo o mundo, 10% dos turistas buscam esse tipo de atração e, no Brasil, os dados revelam essa tendência: dentre os turistas que visitaram o país em 2018, a lazer, 16% procuraram pelo ecoturismo, ficando atrás apenas de sol e praia.

PARCERIA PÚBLICO / PRIVADO

Por não haver, neste momento, tantos recursos disponíveis nos cofres públicos, vamos usar a criatividade brasileira, trabalhar para o fortalecimento de parcerias entre o privado e o público. Estamos planejando campanhas que se autossustentem e que sejam retroalimentadas, como o “Rei do Rolê”. A campanha foi lançada no último dia 5 de setembro na sede da Embratur com a presença de várias autoridades e dos Embaixadores do Turismo Brasileiro, sendo representados pelo ex-jogador Ronaldo Gaúcho. Outra campanha em desenvolvimento é a “Traga mais cinco”. Esta ação será desencadeada por brasileiros, que residem fora e vãos disputa um concurso na internet para convencer estrangeiros a visitar o Brasil. Enfim, são novas estratégias, novas ideias e desejo de melhoria.

EVENTOS COMO CHAMARIZ PARA O TURISMO

 Há muitos anos, apenas seis milhões de turistas visitam o nosso país. Tivemos uma série de eventos: a Copa do Mundo de futebol, as Olimpíadas, a Jornada Mundial da Juventude, dentre outros. Investiu-se milhões e não conseguimos quebrar esta barreira de visitantes internacionais. Desde que nos foi dada a missão, pelo presidente Jair Bolsonaro, em transformar a Embratur, nós sabemos que a Região Sudeste, e as demais do país, é fundamental para o desenvolvimento também do turismo, que, por consequência, traz desenvolvimento social, criação de empregos e geração de renda. Estamos buscando alternativas para fazer com que o Brasil cresça.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Segundo turno em PE: João Campos é eleito prefeito do Recife
Polícia Federal caça responsáveis por tentativa de ataque ao sistema do TSE
Apesar de empate em pesquisas, João Campos confia em vitória
Marília Arraes tem agenda intensa no dia que decide a eleição no Recife
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco