Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Economia

TURISMO

As novas perspectivas do turismo para o Nordeste e o país

Publicado em: 13/10/2019 08:30 | Atualizado em: 11/10/2019 20:45

O Presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, falou com exclusividade ao Diario. Foto: Pablo
Peixoto
Recentemente, o governo federal anunciou o início do programa Investe Turismo, uma iniciativa conjunta do Ministério do Turismo, Embratur e Sebrae, que destinará R$ 200 milhões a 30 rotas turísticas. A Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) é a autarquia responsável pela promoção e divulgação dos destinos turísticos brasileiros no mercado internacional. Desde maio deste ano, o comando da gestão ficou a cargo do pernambucano Gilson Machado Neto. Médico veterinário, em janeiro chegou a assumir a Secretaria de Ecoturismo do Ministério do Meio Ambiente (MMA). Em entrevista exclusiva ao Diario, ele fala sobre os últimos trâmites de iniciativas relacionadas ao turismo internacional, à parceria e canais de contatos com diferentes atores como companhias aéreas, setor de hotelaria, entidades do setor público e privado, além da importância do ecoturismo. Sobre o Nordeste e Pernambuco, elencou os potenciais tanto da área mais litorânea quanto das mais interioranas, além das repercussões para o turismo local com a crise na Argentina. Destacou, ainda, o recente lançamento de campanhas “autossustentáveis” e “retroalimentadas” relacionadas a temática como futebol.

O PAPEL DO TURISMO PARA A ECONOMIA

Após a posse do presidente Jair Bolsonaro, o turismo passou, oficialmente, a ser tratado como um vetor econômico. Em sua primeira missão oficial no exterior, em Davos, na Suíça, durante a reunião do Fórum Econômico Mundial, o presidente da República comprovou essa nova realidade. Em sua fala, ele colocou o turismo sob o holofote, como parte central da agenda estratégica do governo. Dando continuidade ao projeto de fortalecer o Brasil como destino turístico, a Embratur tem aberto canais de contato com membros de diferentes órgãos do governo, como ministérios, secretarias de Turismo, representantes do Legislativo e de entidades do setor privado, bem como companhias aéreas, representantes da hotelaria, do setor de turismo náutico, de pesca, do ecoturismo.

NOVOS VOOS INTERNACIONAIS

Em missão durante a FIT Argentina – uma das maiores feiras de turismo da América Latina – a Azul Linhas Aéreas e Embratur reuniram-se em Buenos Aires, dia 6 de outubro, e debateram a possibilidade de um voo que ligue a Argentina ao Nordeste brasileiro. Recife, capital de Pernambuco, seria o destino deste novo voo. Atualmente, 23 frequências semanais ligam diretamente 11 destinos internacionais à capital pernambucana. De acordo com levantamento da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), são 5.344 assentos disponíveis por semana. Os destinos que chegam a Recife são Buenos Aires, Córdoba e Rosário (Argentina), Cabo Verde (Cabo Verde), Lisboa (Portugal), Santiago (Chile), Cidade do Panamá (Panamá), Madri (Espanha), Fort Lauderdale, Miami e Orlando (Estados Unidos). O objetivo da Embratur é aumentar o fluxo de turistas estrangeiros no Brasil, especialmente no Nordeste. Para isso, é fundamental a inclusão de novos voos internacionais, pois abre a possibilidade de maior conectividade do exterior para os destinos turísticos brasileiros e, consequentemente, dá novo impulso ao turismo. Com mais opções de voos e criação de novas rotas, mais estrangeiros virão movimentar nossa economia e, consequentemente, a geração de emprego e renda. O Instituto trabalha para a promoção do Brasil em diferentes mercados internacionais. Recebemos uma missão do presidente Jair Bolsonaro e estamos cumprindo: abrir o Brasil para o mundo e melhorar a nossa infraestrutura turística. Assim, estamos trabalhando para aumentar a conectividade aérea e facilitar os procedimentos de viagem para quem deseja conhecer o Brasil. Um exemplo disso é a isenção de vistos para turistas dos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Japão. A ideia é que a isenção chegue a mais países como China e Índia. Nós somos o país que mais preserva no mundo, temos 61% de nosso território intocado, temos 225 tribos indígenas e 80% de nossa forte energética de origem limpa. Nosso foco e compromisso é com o Ecoturismo.

INVESTE TURISMO E AS VOCAÇÕES DO NORDESTE/PERNAMBUCO

O Investe Turismo é uma iniciativa conjunta do Ministério do Turismo, Embratur e Sebrae, que destinará R$ 200 milhões a 30 rotas turísticas. Recife foi a sexta cidade brasileira a receber a equipe do projeto. A iniciativa tem o objetivo de aumentar a capacidade turística da região, gerando emprego e renda para a população. As três rotas beneficiadas são: Costa História e Mar, que englobam Recife, Olinda, Ipojuca e Fernando de Noronha; Costa Náutica Coroa do Avião, em Ilha de Itamaracá e Igarassu; e História, dos Arrecifes e dos Manguezais, em Tamandaré. Pernambuco é conhecido nacionalmente por sua diversidade cultural, suas praias e serras. Os municípios contemplados nesta primeira fase do programa apresentam diferentes aspectos característicos do Estado, como as praias e o ecoturismo de Fernando de Noronha, a cultura do frevo de Olinda, a música e os monumentos históricos de Recife, além de toda beleza e história guardada em Tamandaré, região que recebeu dois navios naufragados para o turismo náutico, comandado pela Embratur em parceria com diversos órgãos federais e estaduais. Esta é apenas a primeira fase do programa. Assim que todos os Estados receberem o seminário de apresentação do Investe Turismo, o programa visa a segunda fase. Sobre “interiorização” recebi, no último dia 8 de setembro, o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco, Alberes Lopes, que trouxe demandas do Estado para melhorias de infraestrutura na região. O ponto focal foi a inserção de mais municípios, como Gravatá, Caruaru e Garanhuns, nas próximas etapas do Programa Investe Turismo.

CRISE NA ARGENTINA E REPERCUSSÕES 

Recentemente, na Argentina, juntamente com o diretor de Marketing e Relações Públicas, Osvaldo Matos, o coordenador de Publicidade e Propaganda, Sílvio Nascimento, e o chefe da Assessoria de Gestão Estratégica da Embratur, Rafael Luisi, participei de reuniões com diversos representantes do trade turístico local. Um total de 2,4 milhões de visitantes e US$ 1,625 bilhão são injetados na economia brasileira. Esse é o perfil do turista argentino que veio ao Brasil em 2018. O país vizinho é o principal emissor de visitantes estrangeiros ao nosso país e estes números devem continuar a crescer nos próximos anos. Vemos uma fidelidade importante do público argentino com o Brasil. Esta movimentação, porém, ainda não chega ao Nordeste e estudos internos apontam que há demanda para as águas quentes brasileiras. Com a crise, muitos argentinos que viajavam para o Caribe, por exemplo, buscarão a costa brasileira como destino. 

ECOTURISMO

A Embratur é uma grande entusiasta do Ecoturismo do Brasil. Rico em biodiversidade, reservas de água doce, com um litoral extenso e florestas preservadas, o Brasil é o país mais competitivo do mundo em recursos naturais, segundo o Fórum Econômico Mundial. Quando estimulamos o ecoturismo, o desenvolvimento das comunidades locais aumenta. Atualmente, o Ecoturismo e o Turismo de Natureza, que se resume a atividades de lazer em áreas verdes, segundo definição da Organização Mundial de Turismo (OMT), cresce de 15% a 25% ao ano. Em todo o mundo, 10% dos turistas buscam esse tipo de atração e, no Brasil, os dados revelam essa tendência: dentre os turistas que visitaram o país em 2018, a lazer, 16% procuraram pelo ecoturismo, ficando atrás apenas de sol e praia.

PARCERIA PÚBLICO / PRIVADO

Por não haver, neste momento, tantos recursos disponíveis nos cofres públicos, vamos usar a criatividade brasileira, trabalhar para o fortalecimento de parcerias entre o privado e o público. Estamos planejando campanhas que se autossustentem e que sejam retroalimentadas, como o “Rei do Rolê”. A campanha foi lançada no último dia 5 de setembro na sede da Embratur com a presença de várias autoridades e dos Embaixadores do Turismo Brasileiro, sendo representados pelo ex-jogador Ronaldo Gaúcho. Outra campanha em desenvolvimento é a “Traga mais cinco”. Esta ação será desencadeada por brasileiros, que residem fora e vãos disputa um concurso na internet para convencer estrangeiros a visitar o Brasil. Enfim, são novas estratégias, novas ideias e desejo de melhoria.

EVENTOS COMO CHAMARIZ PARA O TURISMO

 Há muitos anos, apenas seis milhões de turistas visitam o nosso país. Tivemos uma série de eventos: a Copa do Mundo de futebol, as Olimpíadas, a Jornada Mundial da Juventude, dentre outros. Investiu-se milhões e não conseguimos quebrar esta barreira de visitantes internacionais. Desde que nos foi dada a missão, pelo presidente Jair Bolsonaro, em transformar a Embratur, nós sabemos que a Região Sudeste, e as demais do país, é fundamental para o desenvolvimento também do turismo, que, por consequência, traz desenvolvimento social, criação de empregos e geração de renda. Estamos buscando alternativas para fazer com que o Brasil cresça.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Sobe, Lia, sobe.
João Alberto entrevista Larissa Lins
Como se preparar para as provas do SSA 3 da UPE
Pelé abre o jogo e fala sobre racismo, mil gols e sucessor
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco