perspectiva Saques de contas do FGTS e restituição do IR vão aquecer a economia

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 10/09/2019 07:07 Atualizado em:

Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
A semana começa com boas perspectivas para quem está precisando de dinheiro para pagar contas ou consumir. Na sexta-feira (13), iniciam os saques de R$ 500 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para quem tem conta poupança na Caixa, criada até 24 de julho. Terão o valor depositado primeiro os que nasceram nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril (veja quadro). Cerca de 33 milhões de pessoas receberão o crédito automático de R$ 15,5 bilhões.

Quem não quer o saque, a reversão poderá ser feita por meio de solicitação no site da Caixa (Internet banking) ou no App do FGTS. Os trabalhadores que não possuem conta na Caixa só poderão sacar a partir de 18 de outubro, também de forma escalonada. O saque pode ser feito até dia 31 de março de 2020, mediante documento de identificação, Cartão Cidadão e senha, em qualquer caixa eletrônico das agências da Caixa e nas Casas Lotéricas.

Além do dinheiro do FGTS, a Receita Federal disponibilizou ontem a consulta ao quarto lote de devolução do Imposto de Renda. Segundo o Fisco, 2,8 milhões de contribuintes têm direito à devolução de R$ 3,5 bilhões, que estarão depositados no próximo dia 16. Para o professor da Universidade de Brasília (UnB) Roberto Piscitelli, a restituição do IR e o saque do fundo proporcionam aos trabalhadores a possibilidade de reorganizar finanças, quitar dívidas ou suprir necessidades imediatas.

“A medida cria a expectativa de aumento no consumo e dinamização da economia, mas não existe uma resposta concreta. Não podemos achar que o dinheiro voltará para circulação imediatamente”,disse Piscitelli. 

O professor do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) Ricardo Rocha acredita que o saque imediato do FGTS dá a oportunidade de a população voltar a ter mais condições de consumo. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.