Alimentos Preço da cesta básica no Recife tem queda pelo terceiro mês seguido

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 05/09/2019 15:13 Atualizado em: 05/09/2019 15:19

Sete produtos tiveram redução no valor, com destaque para o tomate, que teve queda de 24,55%. Foto: José Gomercindo/ANPr
Sete produtos tiveram redução no valor, com destaque para o tomate, que teve queda de 24,55%. Foto: José Gomercindo/ANPr

O valor da cesta básica teve queda em agosto nas 17 capitais analisadas pela Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). O Recife teve o quarto custo mais barato para o conjunto de alimentos essenciais, que fechou o mês em R$ 361,64. O valor representa o terceiro mês de recuo consecutivo, com uma queda de 5,11% em relação a julho deste ano, quando o custo foi de R$ 381,10, somando uma redução de R$ 19,46. Porém, se levar em consideração o acumulado dos oito primeiros meses de 2019, a elevação foi de 6,19%, o que representou um aumento de R$ 21,07. Já nos últimos 12 meses, a alta foi de 6,32%, ou seja, R$ 21,50.

Em agosto, o valor da cesta básica comprometeu 39,39% do salário mínimo líquido só com alimentação, percentual abaixo da média nacional, que foi de 44,66%, e também do apurado em julho na capital pernambucana, que foi de 41,51%. Para uma família composta por dois adultos e duas crianças, o montante total gasto com os produtos essenciais foi de R$ 1.084,92, o que correspondeu a 1,09 salários mínimos vigentes em agosto de 2019. Para comprar os produtos que compõem a cesta básica, a jornada de trabalho exigida foi de 79h43m, contra 84h01m necessários em julho.

Sete dos 12 produtos apresentaram redução em agosto no Recife, com a maior queda no preço do tomate (-24,55%), seguido da banana (-8,92%), feijão (-2,74%), açúcar (-0,90%), leite (-0,82%), farinha de mandioca e pão francês (-0,31%). Por outro lado, apresentaram elevação no preço médio a manteiga (3,04%) óleo de soja (0,50%), o café (0,35%) e a carne (0,60%). O preço médio do arroz não variou no mês em análise.

No acumulado do ano, sete produtos tiveram aumento nos seus preços médios, com destaque para a banana (27,17%), o feijão (23,50%), o açúcar (12,24%), a manteiga (9,32%), o tomate (8,79%) e o arroz (5,90%). A maior queda foi no preço da farinha de mandioca (6,41%). Já em 12 meses, houve elevação no preço do feijão (41,38%), do tomate (25,30%), da manteiga (10,42%), do açúcar (8,91%), da carne (7,15%), do arroz (3,92%), do óleo de soja (2,56%) e do pão francês (0,53%). Apenas a farinha de mandioca (24,29%), o leite (9,98%), o café (5,79%) e a banana (3,93%) e apresentaram redução do preço médio.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.