Programa Empresas podem garantir melhores resultados fortalecendo saúde das organizações

Publicado em: 12/09/2019 13:48 Atualizado em:

Segundo Lu Glasner, o objetivo é, através da conexão corpo-mente-alma, construir times felizes, engajados, criativos e colaborativos. Foto: Divulgação
Segundo Lu Glasner, o objetivo é, através da conexão corpo-mente-alma, construir times felizes, engajados, criativos e colaborativos. Foto: Divulgação

A produtividade dos funcionários é uma marca que move as empresas e com uma incidência cada vez maior de pessoas com transtornos de ansiedade e depressão no trabalho, as corporações devem estar atentas em como auxiliar neste processo. A fisioterapeuta e facilitadora em Desenvolvimento Humano e Gestão Colaborativa, a pernambucana Lu Glasner, desenvolveu o programa F.I.T. (Felicidade Interna Total), apoiada pela conselheira criativa Dani Guedes. O programa tem como objetivo ajudar a desenvolver ou fortalecer a saúde das organizações, olhando para as pessoas, ambiência (cultura e propósito massivo) e resultados.

Segundo Lu Glasner, o objetivo é, através da conexão corpo-mente-alma, construir times felizes, engajados, criativos e colaborativos, criando um ambiente de confiança e da convergência de propósitos, impactando diretamente no potencial inovador e criativo de cada corporação. "As organizações estão doentes e adoecendo os seus públicos estratégicos, incluindo clientes e o mundo, de acordo com a teoria de Ed Freeman. A apatia é grande. As empresas precisam inovar para dar mais agilidade, integração e estímulo aos seus times. Foi daí que nasceu a necessidade de se criar um programa nas organizações que transforme esse cenário, trazendo mais engajamento dos colaboradores e alavancando os resultados. É bom deixar claro que é um trabalho preventivo, e não só curativo. Precisamos evitar que mais pessoas adoeçam e que vire uma epidemia", justifica.

Lu explica que o F.I.T. traz práticas de bem-estar (meditação, movimento do corpo e Reiki) e vivências humano/organizacionais como facilitadoras na construção de uma felicidade (team building feliz). "O programa é integrativo, criativo e feliz. Constrói uma inteligência coletiva de bem-estar e criatividade, essencial para obter resultados exponenciais no contexto atual. E a conexão corpo-mente-alma trazendo a presença tem um papel fundamental na busca pela qualidade de vida", afirma.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.