Destaque CCJ rejeita emenda que mantinha cálculo da média salarial para aposentadoria

Publicado em: 04/09/2019 19:26 Atualizado em:

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) no Senado rejeitou por 16 a oito votos o terceiro destaque do PT à reforma da Previdência (emenda 491), que buscava manter o atual cálculo da média salarial para o recebimento da aposentaria. A reforma estabelece que os trabalhadores receberão 60% da média após 20 anos de contribuição, chegando a 100% apenas após 40 anos de contribuição. Esse era o último destaque de bancada ao relatório do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

A CCJ aprovou, por 18 votos contra sete, o relatório da reforma da Previdência apresentado por Jereissati. O governo calculava ter 19 votos favoráveis na CCJ. O líder do DEM, Rodrigo Pacheco (MG), no entanto, deixou a sessão antes da votação. Os votos contrários vieram de parlamentares do PSD, REDE, PSB, PDT e PT.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.