CURSOS Olinda sela convênio com o Senac para cursos profissionalizantes

Publicado em: 30/08/2019 16:58 Atualizado em: 30/08/2019 17:00

Parceria vai oferecer 740 vagas em diversas modalidades. Foto: Alice Mafra / PMO
Parceria vai oferecer 740 vagas em diversas modalidades. Foto: Alice Mafra / PMO
Nesta sexta (30), a Prefeitura de Olinda celebrou um convênio com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-PE) para oferecer 740 vagas em cursos profissionalizantes gratuitos para jovens e adultos.As aulas serão ministradas em dez pontos e terão início neste semestre, com calendário de inscrições a ser divulgado posteriormente.

Ao todo, serão oferecidos 37 cursos, em diferentes eixos temáticos. As áreas são voltadas para alunos a partir dos 15 anos, do Ensino Fundamental incompleto até o Ensino Médio. Nos segmentos está a hotelaria, beleza, gestão, comércio, saúde, moda, zeladoria, turismo, artes, design, hospitalidade, conservação, produção alimentícia, dentre outros. As aulas acontecerão nos Centros de Referência e Assistência Social (CRAS) e em uma unidade móvel de capacitação.

A medida é coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Cidadania e Direitos Humanos de Olinda e o objetivo é a geração de emprego e renda, além da inserção de jovens no mercado de trabalho. “Capacitando a nossa população estamos também abrindo portas, proporcionando mais dignidade e qualidade de vida”, ressaltou Lupércio, ao lado dos secretários da pasta, Odin Neves, Verônica Brayner e Mônica Ribeiro. Para o Senac-PE, a expectativa é positiva. “São cursos que potencializam o desenvolvimento”, ressalta Peregrino. Para os interessados, as inscrições inicialmente serão realizadas presencialmente no CRAS de cada Região Político-Administrativa (RPA). Os critérios básicos para a participação vão seguir de acordo com cada curso. A previsão de duração é de seis meses, podendo ser renovada por mais seis, de acordo com o desejo do aluno. O programa de capacitação segue em Olinda até o final de 2020.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.