Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Economia

guerra fria

Estados do Nordeste resistem a embate comercial entre EUA e China

Publicado em: 30/08/2019 10:39

Reprodução/Governo do Estado do Ceará
Reportagem do jornal Folha de S. Paulo revela que apesar da pressão dos EUA para que o governo Bolsonaro barre alguns investimentos chineses no país, as empresas de tecnologia da China vem aumentando seus laços e vendas a governos do Nordeste do Brasil. 

A Huawai, ZTE, Dahua e Hikvision estão negociando ou fornecendo serviços e produtos para a região Nordeste, apesar do embargo americano. A troca das empresas chinesas com os estados da região nunca foi tão intensa. 

Apenas neste ano, quatro governadores e dois vice-governadores nordestinos visitaram a China, o número de secretários realizando o mesmo roteiro foi ainda maior. A China também enviou diversas comitivas para a região Nordeste.

O Consórcio do Nordeste, formado no início do ano por governos estaduais com o objetivo de promover parcerias na região, lançará em breve o programa Nordeste Conectado, uma parceria público-privada para instalar milhares de quilômetros de fibra ótica e conectar os estados. 

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), revelou em entrevista para a Folha de S. Paulo que "A Huawei e a ZTE estudam as etapas de tele-educação, tele segurança e tele saúde, e estão muito interessadas no projeto Nordeste Conectado". 

Os estados ainda estudam uma união para comprar sistemas de monitoramento para segurança pública. Atualmente, a China utiliza câmeras de companhias como Dahua Technology e Hikvision para monitorar a população. Os equipamentos são capazes de detectar expressões, tipo e cor de roupas usadas e idade aparente. 

A Dahua, já fornece equipamentos para Pernambuco e Bahia, além de participar de uma licitação para o metrô de São Paulo. A Huawei anunciou recentemente um plano para abrir uma fábrica para montagem de celulares em São Paulo. 

Em Pernambuco, 1.380 câmeras da Dahua foram compradas para serem utilizadas na segurança do metrô. Na Bahia, o governo já investiu mais de R$ 18 mi no sistema de reconhecimento facial da Huawei. De acordo com o governo, a tecnologia permite que a polícia compare os rostos das pessoas que circulam nos locais onde as câmeras estão instaladas. O Ceará estuda ampliar o seu sistema de monitoramente, Spia, em parceria com a Dahua. 

Os EUA tentam convencer o atual presidente Jair Bolsonaro a seguir o exemplo de outros países, como a Austrália, Nova Zelândia e Taiwan, que vetaram investimentos de produtos de empresas chinesas para contratos públicos, fornecedores do governo ou qualquer empresa que receba empréstimos governamentais. Os governadores nordestinos consideram os investimentos chineses como uma salvação em meio as dificuldades financeiras enfrentadas no Brasil. 

"Vamos trabalhar com todos os países que aqui queiram investir, e a China é quem tem melhores condições; os interesses do povo brasileiro vão prevalecer, independentemente das ideologias", afirmou o governador do Piauí, Wellington Dias (PT).

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Sobre Vidas: Nivia e o empoderamento de mulheres no Coque
DP Auto na Tóquio Motor Show - Tudo sobre a Nissan
Sérum, pele natural, sombras coloridas e blush cremoso
Lula: sou um homem melhor do que aquele que entrou na cadeia
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco