Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

grande apreensão

Secretaria da Fazenda derruba esquema de contrabando de cigarros no Agreste

Publicado em: 17/04/2019 12:17

(Foto: Divulgação / Sefaz PE) ((Foto: Divulgação / Sefaz PE))
(Foto: Divulgação / Sefaz PE) ((Foto: Divulgação / Sefaz PE))


O Governo de Pernambuco, através da Secretaria da Fazenda – SEFAZ/PE realizou uma grande operação no Agreste do Estado que resultou na apreensão de 2,5 milhões de cigarros, avaliados em mais de meio milhão de reais. A carga trazida do Paraguai foi encontrada em um depósito clandestino na cidade de Cupira, Agreste Meridional, a 152 quilômetros do Recife.  A ação dos auditores da Sefaz-PE, em conjunto com o Batalhão da Polícia Militar de Pernambuco – BPM-PE, da cidade de Agrestina, aconteceu durante as últimas 36 horas, sendo finalizada hoje (17/04), com a remoção dos cigarros para o pátio da Sefaz.

As informações preliminares consolidadas pela Sefaz-PE indicam que o depósito em Cupira servia de ponto de distribuição para diversos locais no Estado, sobretudo para o Agreste e que as operações lá realizadas,  totalizavam uma  distribuição média mensal de 10 milhões de cigarros irregularmente comercializados, o que representa uma sonegação de ICMS da ordem de R$ 8,7 milhões, por ano. "Esta apreensão específica representa uma media de movimentação semanal do depósito”, afirma o diretor de Operações Estratégicas – DOE, Luiz Rodolfo Araújo.

O coordenador da Administração Tributária Estadual – CAT, Anderson de Alencar Freire, explicou que o segmento econômico de cigarros vem sendo constantemente monitorado pela SEFAZ/PE: “ além de ser uma importante fatia de arrecadação do ICMS, também é uma principais e constantes fontes de denúncias de práticas de comercializações irregulares, de  produtos falsificados ou objetos de contrabando, como é o caso da carga apreendida”, completa.

A ação no depósito teve início na noite da segunda-feira (15.04), mas como não havia ninguém no local, não houve prisões.  A abordagem se deu a partir das 20h, seguindo pela madrugada, e também contou com apoio da Polícia Civil de Caruaru, sob orientação da Delegacia de Crimes contra a Ordem Tributária – DECCOT, que instaurou inquérito para apuração dos possíveis crimes praticados e identificação de seus responsáveis.

(Foto: Divulgação / Sefaz PE) ((Foto: Divulgação / Sefaz PE))
(Foto: Divulgação / Sefaz PE) ((Foto: Divulgação / Sefaz PE))
 

Cigarro contrabandeado também derruba arrecadação de tributos - O ICMS arrecadado pelo Segmento de Cigarros em 2018 foi da ordem de R$ 175,1 milhões. Nos últimos anos o setor tem apresentado quedas sucessivas no recolhimento do imposto. No primeiro trimestre de 2019 a Sefaz-PE enfrentou o declínio no recolhimento do ICMS  em menos 11,4%, em relação ao mesmo período de 2018.  “O contrabando e a falsificação de cigarros prejudica as empresas formalizadas e cumpridoras de suas obrigações tributárias”, lembra o diretor Luiz Rodolfo.

Mercado ilegal de cigarros chega a 54% e bate recorde no Brasil - Uma pesquisa realizada pelo Ibope mostra que o mercado ilegal de cigarros atingiu um patamar inédito no Brasil. Em 2018, 54% de todos os cigarros vendidos no país são ilegais, um crescimento de seis pontos percentuais em relação ao ano anterior. Desse total, 50% foram contrabandeados do Paraguai e 5% foram produzidos por empresas que operam irregularmente no país.

O principal estímulo a esse crescimento é a enorme diferença tributária entre os dois países. O Brasil cobra em média 71% de impostos sobre o cigarro, chegando a até 90% em alguns estados, enquanto que no Paraguai as taxas são de apenas 18%, a mais baixa da América Latina. Com isso, em 2018 a diferença do valor cobrado entre os cigarros brasileiros e paraguaios chegou a 128%.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Pandemia: com regras mais rígidas, Pernambuco aumenta isolamento, mas caminho ainda é longo
Destaques da semana: quarentena mais rígida, acirramento da crise política e avanço da Covid-19
Operação dá máscaras, fiscaliza comércio e limpa ruas em Ouro Preto
22/05: Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco