Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

seguradora

Após renegociação com Banco do Brasil, espanhola Mapfre renova gestão no País

O novo comando da Mapfre no Brasil, que ainda dependente de aprovações legais, terá início em 1º de janeiro de 2019

Por: AE

Publicado em: 13/12/2018 13:04

Foto: Reprodução / Twitter
Depois de concluir a reestruturação da sociedade com o Banco do Brasil, a seguradora espanhola Mapfre anunciou nesta quinta-feira, 13, mudanças na alta cúpula da sua filial brasileira. Dando sequência ao movimento já feito nos últimos meses, indicou o espanhol Fernando Pérez-Serrabona como novo CEO da companhia substituindo o brasileiro Wilson Toneto.

O novo comando da Mapfre no Brasil, que ainda dependente de aprovações legais, terá início em 1º de janeiro de 2019. A mudança foi anunciada juntamente com outras danças de cadeiras divulgadas pela companhia.

Formado em Ciências Econômicas e Empresarias pela Universidad Complutense, de Madri, e em Direito, pela UNED - ambas na Espanha -, Serrabona ingressou na Mapfre em 1989, atuou nas áreas de seguros e serviços financeiros, foi chefe da Área Internacional e diretor geral das Américas da Mapfre Garantias e Crédito. Desde 2013, era diretor geral para Espanha e América Latina da Solunion, empresa de seguro de garantia e crédito do grupo.

Depois 31 anos de Mapfre, dos quais sete como CEO, Toneto deixa a empresa para se dedicar a outros projetos profissionais e pessoais.

No final do mês passado, a seguradora espanhola e o Banco do Brasil, por meio da sua holding de seguros, a BB Seguridade, concluíram a revisão da parceria que possuem. A Mapfre desembolsou R$ 2,27 bilhões para recomprar 100% dos negócios gerados pela Rede de Corretores e Affinities e toda a operação de Automóvel e Grandes Riscos.

Conforme o acordo final, BB Seguridade e Mapfre permanecerão sócias no canal de distribuição do banco nos negócios de Vida, Prestamista, Habitacional, Rural e Massificados, até 2031. 

Antes da conclusão do negócio, a Mapfre foi arrumando a casa no Brasil para enfrentar a nova fase. Ainda em 2017, desligou executivos com cerca de duas décadas de carreira na instituição. No lugar, trouxe espanhóis e expatriados, numa sinalização clara de que a operação carecia de ajustes. A tacada final ocorre hoje com a substituição de Toneto por mais um espanhol.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Argentina chora perda de Maradona
Jogadores se despedem de Maradona
Rhaldney Santos entrevista Dra Amanda López, neurocirurgiã pediátrica
Rhaldney Santos entrevista João Campos (PSB), candidato à Prefeitura do Recife
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco