Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia
Parque industrial Frompet abre as portas em Suape Indústria vai integrar parque fabril da cadeia petroquímica e investiu R$ 90 milhões em nova unidade no complexo

Por: Rochelli Dantas - Diario de Pernambuco

Publicado em: 12/11/2015 08:16 Atualizado em: 12/11/2015 09:35

Com investimento de R$ 90 milhões, a Frompet iniciou ontem a operação no Complexo Industrial Portuário de Suape. Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press
Com investimento de R$ 90 milhões, a Frompet iniciou ontem a operação no Complexo Industrial Portuário de Suape. Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press
Mais uma indústria da cadeia petroquímica abre as portas em Pernambuco. Com investimento de R$ 90 milhões, a Frompet iniciou ontem a operação no Complexo Industrial Portuário de Suape. O parque fabril vai produzir preformas PET (peça em forma de tudo que será, posteriormente, transformada no formato final do produto) e realizar a reciclagem de garrafas, gerando 150 empregos diretos e 2.500 indiretos. Antes, a empresa funcionava no município de Jaboatão dos Guararapes. Toda a operação foi transferida para a nova unidade.

“Operávamos em um prédio alugado, com um terço desta área que estamos hoje. Em 2012 resolvemos participar da licitação deste terreno, vencemos e iniciamos as obras em janeiro de 2013. Agora centralizamos toda a operação em Ipojuca”, contou o diretor da Frompet, Marcelo Guerra.

 

Segundo o executivo, com a transferência da unidade, os funcionários foram convidados a integrar o novo parque fabril. “Todos foram convidados. Quem topou, veio. A nossa ideia é aproveitar o maior número de mão de obra local”, disse. O novo terreno possui dez hectares, sendo 25 mil metros quadrados de área construída.

O parque fabril possui capacidade produtiva inicial de 125 milhões de preformas. Com o sistema utilizado, a previsão é de que o número chegue a 180 milhões já no próximo ano. “Fabricamos toda a embalagem alimentícia. Atendemos, por exemplo, o mercado de águas minerais, soft drinks, óleos comestíveis. A ideia é que consigamos fazer um mix de 25% em cada uma das atividades do mercado alimentício”, disse Guerra.

 

De acordo com o diretor, instalada no Complexo de Suape, a Frompet ficou mais perto dos fornecedores e terá a distribuição dos produtos facilitada.

 

“Por uma questão logística, daqui atenderemos prioritariamente os estados do Norte e Nordeste do país. A matéria-prima é adquirida de empresas do complexo e também somos fabricantes de resina pet reciclada com padrão Anvisa homologada para padrão alimentícia. Isso facilita a nossa operação logística”, ressaltou.

A unidade será o nono empreendimento a reforçar o Polo Petroquímico de Suape, composto ainda por seis empresas de preformas PET e duas fábricas de plástico, que somam um investimento de R$ 500 milhões.

 

“Pernambuco se tornou um polo da indústria PET. Temos tudo para ampliar ainda mais o número de negócios nesta área dentro de métodos produtivos sustentáveis”, afirmou o governador do estado, Paulo Câmara.

 

A empresa foi fundada em 2002 e, desde então, conta com um auxílio do Programa de Desenvolvimento do Estado de Pernambuco (Prodepe), que oferece até 95% de desconto no crédito presumido do ICMS.

Toyota inaugura CD
A Toyota iniciará neste mês a operação do Centro de Distribuição (CD) da marca no Complexo Industrial Portuário de Suape. Diferentemente do que foi anunciado em fevereiro, quando a montadora assinou um protocolo de intenções com o estado, a operação não será realizada em um terreno cedido pelo governo estadual. A empresa fechou negócio com a Shineray e alugou uma parte da área que hoje é ocupada pela montadora chinesa.

“O projeto da Shineray previa também um centro de distribuição e, por isso, o terreno é bem maior do que a área que eles realmente necessitam hoje. Acontece que eles não pretendem iniciar, agora, a operação do CD e decidiram alugar esta parte do terreno para a Toyota”, contou uma fonte do setor, que preferiu não se identificar. O terreno total hoje ocupado pela Shineray possui área em torno de 200 mil metros quadrados.

O governador do estado, Paulo Câmara, desconversou sobre a localização da unidade. “Eu gosto de anunciar quando já está fechado. O grupo deve informar até o fim deste mês”, disse. Sobre a viabilidade da operação no mesmo terreno da Shineray, devido às regras do plano diretor de Suape, o chefe do estado rebateu: “Não faremos nada por trás das leis vigentes, nem dos licenciamentos que vigoram no nosso estado”.

Procurada pelo Diario, a Toyota disse que não iria se pronunciar sobre o assunto. Durante a assinatura do protocolo de intenções, em fevereiro, a Toyota anunciou que uma segunda fase do projeto incluiria uma pequena linha de montagem. Pelo documento assinado, do complexo portuário, serão distribuídos os veículos produzidos no Brasil (Corolla e Etios) e também na Argentina (Hilux e SW4).



Rhaldney Santos entrevista a radiologista Mirela Ávila
Rhaldney Santos entrevista o candidato à prefeitura do Recife Carlos de Andrade Lima (PSL)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #164 Atrópodos: a importância da quitina
Pernambuco investe R$ 47,2 milhões na agricultura familiar
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco