Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Ciência e Saúde

DESCOBERTAS

Tratamento do câncer de mama tem avanços importantes

Por: Uai

Publicado em: 31/10/2019 10:34

Campanha Outubro Rosa chama a atenção para a prevenção do câncer de mama. (Foto: Pixabay)
Campanha Outubro Rosa chama a atenção para a prevenção do câncer de mama. (Foto: Pixabay)
Neste mês, a sociedade abraça a causa da prevenção e diagnóstico do câncer de mama, o Outubro Rosa. Algumas pacientes até aguardam este mês para colocar em dia seus exames e, para as esquecidas, um lembrete é sempre bem-vindo. Logo o mês vai acabar, mas a atenção ao problema deve se estender para o ano todo. Afinal, quem não conhece alguém que tem ou teve o câncer de mama?

Depois do câncer de pele não melanoma o câncer de mama é o mais frequente na mulher e, para espanto de muitos, só 5% a 10% dessas pacientes é que têm parente de primeiro grau (mãe ou irmã) acometidos e que são aqueles casos de transmissão hereditária. As outras 75%, ou seja, a grande maioria, não têm nenhum parente próximo com a doença. 

No fundo, o câncer de mama é causado por uma anormalidade genética e a diferença entre os dois grupos é que o primeiro herdou a mutação genética de um parente e o outro apresentou a mutação ao longo da vida. O que pode aumentar o risco de desenvolver essa mutação é ainda motivo de muita pesquisa, mas há informações no caminho de que o estilo de vida pode influenciar: obesidade, tabagismo, álcool, sedentarismo, primeira gravidez tardia, não amamentação e reposição hormonal sem critérios.

O exame mais importante de rastreamento do câncer de mama é a mamografia, realizada anualmente após os 40 anos. É ests exame que detecta o câncer antes mesmo de ser palpado pela paciente e, portanto, é o que garante a maior chance de cura pois, como regra geral, quanto menor o tamanho do tumor maior é a possibilidade sucesso. A taxa de sobrevida em cinco anos para mulheres com câncer de mama nos estágios iniciais é perto de 100%.

O ultrassom é um exame muito importante e vem para complementar a mamografia em casos indicados. Por incrível que pareça, a mamografia tem um falso-negativo de 10%, isto é, não detecta 10% das pacientes que têm câncer de mama e é claro que o exame de palpação das mamas é importante para completar a procura.

O tratamento tem apresentado avanços importantes: as cirurgias procuram associar o melhor tratamento oncológico com melhores resultados cosméticos através da oncoplastia, as cirurgias mutiladoras deram lugar às reconstruções, a retirada completa dos gânglios ou linfonodos axilares foram substituídas na maioria das vezes pela biópsia de poucos linfonodos, os chamados linfonodos sentinelas. 

Os tratamentos com radioterapia e quimioterapia também melhoraram bastante e se tornaram mais efetivos com novas técnicas e medicamentos. Inclusive a tendência é planejar um tratamento individualizado para cada paciente levando em conta as características daquele tumor que ela teve. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista o empreendedor digital Harry Thorpe, criador da plataforma Miauu
Detran-PE realiza ações na Semana Nacional do Trânsito
De 1 a 5: Cuidados na saúde ocular das crianças
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #159 - Lesmas, Minhocas e Planárias
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco