BRASIL

Parceria reúne Exército, UFRGS e fabricante de armamentos na produção de EPIs contra Covid-19

Publicado em: 09/04/2020 12:14

Impressora 3d da empresa Taurus é utilizada para confeccionar as máscaras (Divulgação / Taurus)
Impressora 3d da empresa Taurus é utilizada para confeccionar as máscaras (Divulgação / Taurus)
No município de São Leopoldo, Região Metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, uma parceria reúne frentes de diversas áreas públicas e privadas na produção de escudos faciais, equipamentos de proteção individual fundamentais para profissionais de saúde que estão na linha de frente de combate contra a pandemia de Covid-19.

Liderados pelo Comando Conjunto Sul, militares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, trabalham em três turnos, executando o projeto desenvolvido por profissionais do Departamento de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul-UFRGS, tendo a fabricante de armamentos Taurus, como sede em São Leopoldo. Juntos, deverão produzir até 60 mil unidades dos escudos, que serão distribuídos em pontos de atendimento de saúde a possíveis pacientes infectados pelo novo coronavírus.

"A Taurus é a maior fabricante de armamentos do Brasil, produzindo pistolas, revólveres e fuzis, e com o projeto da UFRGS, eles se dispuseram a colocar o material e o equipamento. Nós mobilizamos os militares para fazer a montagem em cerca 3 mil unidades por dia, em 3 turnos", detalhou o general de Exército, Miotto, que atua como comandante do Comando Conjunto Sul.

Segundo o general Miotto, são utilizados cerca de 30 militares especializados para atuar na linha de produção das máscaras, sobretudo pelo local da produção exigir controle de segurança. "São oito a dez militares por turno, no total de cerca de 30 por dia, trabalhando nos três turnos, atuando dentro de uma área sensível de segurança. É mais uma missão das Forças Armadas."
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

Prorrogada presença da Força Nacional em terra indígena no RS

19/08/2022 às 09h15

Vale prevê mais 13 anos para eliminar barragens como Brumadinho

19/08/2022 às 08h12

Ex-vereador Gabriel Monteiro tem mandato cassado

18/08/2022 às 22h58

Confira os resultados da Lotofácil 2602 e da Timemania 1823 desta quinta-feira

18/08/2022 às 21h52

Anvisa discute liberação da vacina infantil para seis meses a quatro anos

18/08/2022 às 19h31

Brasil é o 5º país com mais casos da varíola do macaco

18/08/2022 às 19h24

Colisão mata sete pessoas em Piracanjuba, entre elas duas crianças

18/08/2022 às 14h40

STF decide que profissionais de saúde vítimas da Covid devem ser reparados

18/08/2022 às 14h35

Menino de 2 anos entra em máquina de pegar pelúcias no Rio

18/08/2022 às 13h20

Sorvetes Häagen-Dazs são recolhidos por suspeita de substância tóxica

18/08/2022 às 12h48

Celular explode enquanto criança assistia a vídeo no Ceará

18/08/2022 às 12h34

Quatro pessoas são presas com uma tonelada de cabos de cobre

18/08/2022 às 10h44

Fontes renováveis na matriz energética devem aumentar em 2022, diz MME

18/08/2022 às 10h02

Sérvia e Kosovo mantêm diálogo sob a égide da UE

18/08/2022 às 09h48

Serviços no Rio ainda não foram normalizados após ataque de hacker

18/08/2022 às 09h36

Termina nesta quinta-feira prazo para pedir voto em trânsito

18/08/2022 às 09h05

Cinco estados tiveram mais de 20 mil ações policiais durante pandemia

18/08/2022 às 09h02

Pensão atrasada: mãe de Eliza Samúdio fala sobre decreto de prisão de Bruno

17/08/2022 às 22h48