Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

CONTENÇÃO

Coronavírus: Kalil manda fechar bares, shoppings e outros setores comerciais de BH

Por: FolhaPress

Publicado em: 18/03/2020 19:53

Decreto vem um dia depois de prefeito anunciar que adotaria medidas drásticas para evitar a propagação do vírus em Belo Horizonte (Foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
Decreto vem um dia depois de prefeito anunciar que adotaria medidas drásticas para evitar a propagação do vírus em Belo Horizonte (Foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
Belo Horizonte terá de fechar bares, restaurantes e shopping centers para tentar frear a propagação do coronavírus. A determinação foi estabelecida ontem em decreto do prefeito Alexandre Kalil (PSD). A suspensão de atividades com potencial de aglomeração de pessoas, se ampara na Situação de Emergência em Saúde Pública. O decreto, publicado em edição especial do Diário Oficial do Município, estabelece a suspensão de vários comércios da capital mineira. A medida começa a valer a partir do dia 20, a sexta-feira. A cidade já tem 10 casos confirmados da COVID-19.

Entre os estabelecimentos fechados estão casas de shows e espetáculos de qualquer natureza; boates, danceterias, salões de dança, casas de festas e eventos; feiras, exposições, congressos e seminários; shopping centers, centros de comércio e galerias de lojas; cinemas e teatros; clubes de serviço e de lazer; academia, centro de ginástica e estabelecimentos de condicionamento físico; clínicas de estética e salões de beleza; parques de diversão e parques temáticos; bares, restaurantes e lanchonetes.

O prefeito havia anunciado parte dessas medidas em entrevista via Facebook na tarde de terça-feira.

O decreto também estabelece que os estabelecimentos que tiverem estrutura poderão efetuar entrega em domicílio e disponibilizar a retirada no local de alimentos prontos e embalados para o consumo. O processo deve seguir as regras de saúde para evitar a contaminação pela COVID-19.

A suspensão prevista no artigo não se aplica aos supermercados, farmácias, laboratórios, clínicas, hospitais e demais serviços de saúde em funcionamento no interior de shopping centers, centros de comércio e galerias de lojas. 

Além disso, bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos localizados no interior de hotéis, pousadas e similares poderão funcionar para atendimento exclusivo aos hóspedes.

Conforme o decreto, a fiscalização quanto ao cumprimento das medidas determinadas neste decreto ficará a cargo dos órgãos de segurança pública, com apoio da Subsecretaria de Fiscalização, caso necessário.

Nessa terça-feira, o prefeito já tinha anunciado que adotaria medidas drásticas para conter o avanço do coronavírus na capital mineira. Em live transmitida em sua conta no Facebook, Kalil comunicou o cancelamento das férias de profissionais da saúde, o fechamento de clubes de lazer e parques, a suspensão das aulas nas EMEIs, o cancelamento das feiras populares e o esvaziamento de prédios públicos do município.
 
“A Secretaria de Saúde continua, a Segurança Pública continua. E o prefeito continua no gabinete atendendo a todos os secretários. Mas determinei o esvaziamento de todos os prédios da prefeitura de BH, com cada um fazendo a escala mínima. Não é ponto facultativo. Estarão todos trabalhando de suas casas, em contatos com seus secretários e os secretários em contato com o prefeito, até pessoalmente. Estarei em meu gabinete em mais essa crise que Belo Horizonte vai enfrentar”, disse o prefeito.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Seminário discute novo marco legal do saneamento básico
Notícias do dia: Enem só em 2021, Bom Jesus entre as ruas mais belas e gays podem doar sangue
Moro: Lula e Bolsonaro são extremos a serem evitados
08/07 Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco